segunda-feira , 18 dezembro 2017
Home / Destaque / Sobe para 10 o número de mortos em naufrágio no Pará

Sobe para 10 o número de mortos em naufrágio no Pará

RIO – O número de mortos no naufrágio ocorrido na noite da última terça-feira no Parásubiu para 10, segundo o GLOBO apurou junto a uma fonte do governo que acompanha os resgates no local. A perícia agora vai fazer a identificação dos corpos para já liberá-los às famílias. Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), o número de sobreviventes é de 25.

O navio “Comandante Ribeiro” naufragou por volta de 21h no rio Xingu, entre os municípios de Senador José Porfírio e Porto de Moz, próximo à localidade denominada Ponta Negra, e transportava cerca de 70 pessoas, segundo informações prévias. A embarcação saiu de Santarém, oeste do estado, e tinha escala nos municípios de Monte Alegre e Prainha. O destino final era Vitória do Xingu.

 

Responsável por fiscalizar o transporte aquaviário, o Comando do 4º Distrito Naval da Marinha informou ao GLOBO que enviou duas embarcações ao local para ajudar nas buscas: um navio patrulha e uma lancha rápida.

O Comando do 4º Distrito Naval abriu um inquérito administrativo para apurar as causas do acidente e solicitou informações sobre a embarcação (capacidade de passageiros e outros detalhes) à Capitania em que foi registrada.

A Marinha trabalha com a expectativa de achar mais sobreviventes do naufrágio, mas fez a ressalva que o local do acidente era “bastante distante da margem” do rio amazônico, o qual, por sua vez, é “muito extenso” e tem “fortes correntes”.

Já a Segup, em nota publicada na tarde desta quarta-feira, informou que o Sistema de Segurança Pública e o Centro de Comando de Operações estão no local junto com equipes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Polícia Militar e do Grupamento Fluvial de Segurança Pública (GFlu).

Com destino ao município de Porto de Moz, ainda decolaram da capital Belém duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp). Elas levam reforço da Defesa Civil, do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Grupamento Fluvial e da Diretoria de Telecomunicações da Segup.

Uma sala de situação na Câmara de Vereadores de Porto de Moz também vai ser montada, bem como uma estrutura para atendimento das vítimas, no Ginásio Chico Cruz, no mesmo município. Duas lanchas do GFlu foram deslocadas, uma de Almerim e outra de Vitória do Xingu.

Confira a íntegra da nota da Secretaria de Segurança Pública:

“A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) informa que segundo a Defesa Civil de Belém, a embarcação “Comandante Ribeiro” naufragou por volta das 21h desta terça-feira, 22, no rio Xingu, entre Senador José Porfírio e Porto de Moz, próximo a localidade denominada Ponta Negra. Informações prévias indicam que cerca de 70 pessoas estavam na embarcação.

Na manhã desta quarta-feira, 23, 25 pessoas já haviam sido encontradas com vida e sete corpos ainda não identificados foram localizados (sendo cinco adultos, um adolescente e uma criança de um ano). A embarcação “Comandante Ribeiro” saiu de Santarém, com escala nos municípios de Monte Alegre e Prainha e destino final em Vitória do Xingu. A Polícia Civil já investiga as causa do naufrágio.

O Sistema de Segurança Pública e o Centro de Comando de operações já estão no local com equipes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Polícia Militar e do Grupamento Fluvial de Segurança Pública (GFlu). Já decolaram de Belém com destino a Porto de Moz duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) levando reforço do efetivo da Defesa Civil, do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Grupamento Fluvial e da Diretoria de Telecomunicações da Segup.

Será montada uma sala de situação na Câmara de Vereadores de Porto de Moz e uma estrutura para atendimento das vítimas, no Ginásio Chico Cruz, localizado no mesmo município. Duas lanchas do GFlu foram deslocadas ao local, uma de Almerim e outra de Vitória do Xingu.”

Veja Também

Advogado retém dinheiro e família espera parecer da OAB-BA há três anos

“Temos como meta oferecer serviços jurídicos de altíssimo nível, buscando êxito e rapidez na solução ...

%d blogueiros gostam disto: