sexta-feira , 22 setembro 2017
Home / Destaque / Pela 2ª vez, ex-secretária é condenada a indenizar deputada de MT por ofensa na TV

Pela 2ª vez, ex-secretária é condenada a indenizar deputada de MT por ofensa na TV

Deputada Janaína Riva (PMDB) deve receber R$ 7 mil após ofensas de ex-secretária (Foto: JLSiqueira/ALMT)

Pela segunda vez, a ex-secretária do Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção (GTCC), Adriana Vandoni, foi condenada a indenizar a deputada estadual Janaina Riva (PMDB) por ofendê-la em programas de televisão. Dessa vez, de acordo com a decisão do juiz Alex Nunes de Figueiredo, do 6º Juizado Especial Civil de Mato Grosso, Vandoni deve pagar R$ 7 mil por afirmar que a parlamentar ‘cacareja’ na tribuna da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). A decisão ainda cabe recurso.

Segundo o processo, em maio de 2016, a ex-secretária foi convidada para participar de um programa de TV e, “de forma gratuita e inconsequente” ofendeu a parlamentar durante a entrevista. O G1 tentou, mas até a publicação desta reportagem não conseguiu contato com Adriana Vandoni.

Conforme a transcrição no processo, Vandoni disse que “a deputada, ao invés de ficar boquejando e cacarejando, falando e gritando na tribuna da ALMT, deveria apresentar provas de que o Gabinete de Combate à Corrupção é um cabide de empregos sem utilidade”. O programa foi ao ar no dia 8 de maio de 2016.

Antes disso, no entanto, a ex-secretária, já havia publicado uma nota na internet rebatendo críticas da parlamentar. No texto, Vandoni alega que o governo “não usa de esquemas para camuflar desvios. Ele age. Para desespero daqueles, como a deputada Riva filha, que não gostam do combate à corrupção”.

Adriana Vandoni era secretária do Gabinete de Combate à Corrupação (Foto: Mayke Toscano/ Gcom-MT)Adriana Vandoni era secretária do Gabinete de Combate à Corrupação (Foto: Mayke Toscano/ Gcom-MT)

Adriana Vandoni era secretária do Gabinete de Combate à Corrupação (Foto: Mayke Toscano/ Gcom-MT

Adriana Vandoni pediu exoneração do GTCC em dezembro do ano passado. Ela ocupa o cargo desde 2015. No mesmo mês, ela foi condenada a pagar R$ 8 mil para Janaína Riva pelo mesmo motivo. Na ocasião, a ex-secretária chamou um encontro de família da deputada de ‘confraria de reeducandos’, durante um programa que ela apresentava.

Na sentença mais recente, o magistrado afirma que, por muitas vezes, os meios de comunicação são utilizados “por agentes políticos com exagero, extrapolando os limites do convívio em sociedade e derrubando a barreira do razoável”.

Ainda conforme a decisão, o valor deve ser acrescido de juros a partir da data do evento e correção monetária da data da sentença.

Veja Também

Caso Garotinho: PF faz buscas na casa de réu investigado por tentar subornar juiz para evitar prisão de ex-governador

RIO – A Polícia Federal (PF) cumpriu, na manhã desta quarta-feira, mandado de busca e ...

%d blogueiros gostam disto: