domingo , 17 dezembro 2017
Home / Destaque / Mãe de PM morto em shopping se desespera: ‘Matou meu único filho’

Mãe de PM morto em shopping se desespera: ‘Matou meu único filho’

“Ele matou meu filho, meu único filho.” As palavras de dor, na entrada do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), são da mãe do policial militar Fabiano Fortuna e Silva, 40 anos, que morreu após ser baleado durante um assalto no estacionamento do Shopping Paralela, em Salvador, na tarde desta quinta-feira (28). Amparada por familiares, que não quiseram falar com a reportagem, ela chegou à unidade médica momentos depois da confirmação da morte de Fabiano, que será sepultado nesta sexta (29), às 16h30, no Cemitério Bosque da Paz.

Inconsolável, o pai do PM também lamentou a perda. “Mataram meu filho, mataram ele meu Deus”, dizia, na chegada ao hospital, para onde cerca de 50 policiais se dirigiram a fim de prestar homenagens ao subtenente Fortuna.

“Estamos aqui para ver nosso colega. Ele [Fabiano] era um homem direito e procurava agir certo”, disse um dos policiais, que preferiu não se identificar.

O crime ocorreu por volta de 15h30, mas a morte do policial, que levou ao menos dois tiros, foi confirmada pela assessoria da Polícia Militar pouco depois das 18h.

“É com imenso pesar que a Polícia Militar informa o falecimento do subtenente Fabiano Fortuna e Silva, de 40 anos, às 18h desta quinta-feira (28), no Hospital Roberto Santos. O policial foi atingido por disparo de arma de fogo no estacionamento de um Shopping Center, na Avenida Paralela, após ser abordado por criminosos”, diz a corporação, em nota de pesar.

Ainda conforme a assessoria da PM, o subtenente era lotado na 9ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Pirajá) e fazia parte da corporação há 19 anos. Ele também chegou a trabalhar na segurança da prefeitura de Salvador, o que motivou o prefeito ACM Neto a divulgar um comunicado lamentando a morte.

“O policial Fortuna, que trabalhou durante muito tempo na Prefeitura e dedicou sua vida à segurança pública, infelizmente, foi vítima da violência, da insegurança e do crescimento desenfreado do crime em nossa cidade”, afirmou o prefeito.

“Aos familiares e amigos do subtenente Fortuna e aos policiais militares, a minha solidariedade, a solidariedade de todos que trabalham na Prefeitura. Que Deus dê força e conforto a todos neste momento de profunda tristeza”, concluiu, em nota.

Subtenente Fabiano Fortuna e Silva, 40 anos, tinha 19 anos de corporação (Foto: Reprodução)

Pânico no shopping
O crime assustou quem estava dentro do shopping, na tarde desta quinta. Segundo uma vendedora que trabalha próximo ao estacionamento, na entrada do centro de compras, houve correria e algumas lojas baixaram as portas.

“A gente estava na loja quando ouvimos os tiros. Eu fiquei assustada, vi as pessoas correndo, mas não entendi o que estava acontecendo”, comentou a testemunha.

“Depois disso, um colega meu, que trabalha como segurança, passou e contou que um rapaz tinha sido baleado. Não tive coragem de ir ver, mas ele foi atingido duas vezes”, completou a vendedora, que preferiu não se identificar.

Testemunhas contaram ainda que outros policiais chegaram rápido ao local, e que a entrada do shopping ficou lotada de viaturas.

Alguns amigos descreveram o policial como competente e bem humorado. “Trabalhei com ele durante anos e não tenho o que falar mal. Pelo contrário. Ele sempre foi muito profissional e uma pessoa maravilhosa. Estamos todos muito sentidos”, afirmou um PM, que preferiu não se identificar.

Uma senhora que estava no shopping no momento do assalto disse que também conhecia a vítima. Ela contou que ouviu os tiros e viu a correria nos corredores, mas só tomou conhecimento da identidade do policial horas depois do ocorrido.

“Conheci ele quando trabalhávamos em uma campanha política, há mais de 10 anos. Eu estava em uma loja quando ouvi o barulho dos disparos e a correria do povo, mas saí sem ver quem era a vítima. Soube depois e fiquei arrasada”, relatou a senhora, também sem se identificar.

“Encontrei com ele na semana passada. Ele era muito brincalhão e disse que ia marcar para a gente comer um feijão. Até agora não estou acreditando nessa notícia”, concluiu a ex-colega.

Ousadia
Após o crime, a movimentação no shopping voltou ao normal, mas algumas pessoas ainda estavam assustadas. A servidora pública Amanda Lima, 37 anos, ficou surpresa com a ousadia dos criminosos.

“Eles (bandidos) fizeram isso em plena luz do dia, e em uma área movimentada, como é todo shopping center. É muita ousadia. Eu achava que sacar dinheiro em shopping era mais seguro que fazer isso na rua, mas depois dessa está claro que já não temos mais segurança em lugar nenhum”, afirmou.

A Polícia Militar divulgou, inicialmente, que a suspeita era de uma tentativa de saidinha bancária, já que o policial havia sacado uma quantia em um banco.
Em nota, o shopping negou que a vítima tenha sacado dinheiro em algum banco que funciona no local.

Investigação
Segundo a assessoria da PM, guarnições da 82ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/CAB) foram ao local, para tentar encontrar os criminosos, mas até as 22h desta quinta, nenhum suspeito do crime havia sido preso.

À frente das investigações, equipes da Força Tarefa da Secretaria da Segurança Pública (SSP) que apura a morte de policiais já solicitaram à administração do shopping as imagens das câmeras de segurança que podem ajudar a identificar os autores do disparo que vitimou o subtenente Fortuna. Imagens das câmeras da SSP espalhadas nos arredores também estão sendo consultadas.

A polícia analisa a possibilidade de se tratar de um latrocínio – roubo seguido de morte. Informações preliminares dão conta de que dois homens em uma moto abordaram o subtenente, que acabou atingido. Qualquer informação que possa levar aos autores do crime deve ser prestada de forma anônima através do Dique Denúncia (71) 3235-0000.

Equipes da Superintendência de Inteligência da SSP e do Departamento de Inteligência Policial da Polícia Civil também prestam apoio às investigações. “Lamentamos profundamente a perda de um dos nossos colegas e garantimos que todos os esforços estão sendo tomados para prender os autores deste ato covarde”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Veja Também

Criança é mordida por cão contaminado com raiva em Feira de Santana

A cidade de Feira de Santana está em alerta após uma criança ser mordida por ...

%d blogueiros gostam disto: