segunda-feira , 19 fevereiro 2018
Home / Destaque / Guerrero é suspenso pela Fifa provisoriamente por 30 dias  

Guerrero é suspenso pela Fifa provisoriamente por 30 dias  

O atacante Paolo Guerrero foi suspenso provisoriamente por 30 dias pela Comissão Disciplinar da Fifa. A decisão foi comunicada pela Federação Peruana de Futebol (FPF) na tarde desta sexta-feira, horas depois de divulgada a informação sobre o teste positivo no exame antidoping do jogador após a partida contra a Argentina, no dia 5 de outubro, pelas eliminatórias da Copa.

A suspensão é válida para todos os jogos no período, ou seja, Guerrero não poderá defender a seleção peruana na repescagem diante da Nova Zelândia, marcada para os dias 11 e 16 de novembro (0h30 de Brasília), e também o Flamengo nas semifinais da Copa Sul-Americana, contra o Junior Barranquilla, da Colômbia, além dos compromissos pelo Campeonato Brasileiro.

Guerrero durante o Argentina x Peru: atacante testou positivo no exame antidoping após a partida (Foto: Reuters)Guerrero durante o Argentina x Peru: atacante testou positivo no exame antidoping após a partida (Foto: Reuters)

Guerrero durante o Argentina x Peru: atacante testou positivo no exame antidoping após a partida (Foto: Reuters)

De acordo com Fernando Solera, chefe do controle antidopagem da CBF, a substância com a qual Guerrero foi flagrado na partida entre Argentina e Peru é da classe “S6”, ou seja, um estimulante. Há ainda uma divisão na categoria entre as substâncias especificadas e não especificadas (veja abaixo as possibilidades).

O artigo 34 do regulamento da Copa do Mundo dita as regras de suspensão provisória e aponta que a punição deveria ser prontamente aplicada quando a substância não encontrada não estiver na lista de substâncias especificadas, podendo ser revogada se o atleta demonstrar que provavelmente a infração envolveu um produto contaminado. A decisão sobre a aplicação de suspensão provisória foi do presidente do Comitê Disciplinar da Fifa, o ganês Anin Yeaboah.

Guerrero deve ter sete dias a partir de notificação oficial para manifestar se deseja ou não a abertura da amostra B, ou contraprova. Pelo regulamento antidoping da Fifa, o jogador é responsável pelo que está em seu corpo e, portanto, não é necessário comprovar intenção de uso de uma substância proibida para que seja caracterizada infração.

Confira o comunicado da FPF na íntegra:

A Federação Peruana de Futebol informa que, finalizada a partida disputada no último 5 de outubro de 2017 contra a seleção da Argentina, nosso selecionável Paolo Guerrero foi submetido a um controle antidoping de acordo com o protocolo geral estabelecido na etapa preliminar da competição Rússia 2018.

No dia de hoje, 3 de novembro, às 14h09 (horário local), o Presidente da Comissão Disciplinar da Fifa nos acaba de comunicar a medida provisória de suspensão por 30 dias de nosso selecionável PaoloGuerrero por um resultado analítico adverso no controle mencionado. A FPF acata e respeita essa decisão da Fifa e confia em que breve se esclareçam os fatos e se resolva definitivamente esse processo.

Paolo, capitão e líder da nossa seleção, cumpre um rol muito importante para nossa seleção dentro e fora do campo graças à qualidade da pessoa que sempre evidenciou. Valorizamos sua imensa contribuição para a nossa seleção pelo que a FPF e o Peru inteiros se solidarizam com ele nesses momentos difíceis.

*Os estimulantes podem incluir as seguintes substâncias:

Estimulantes não especificados: Adrafinil; anfepramona; amifenazol; anfetamina; anfetaminil; benfluorex; benzanfetamina; benzilpiperazina; bromantan; clobenzorex; cocaína; cropropamida; crotetamida; dimetilanfetamina; etilanfetamina; famprofazona; fencamina; fendimetrazina; fenetilina; fenfluramina; 4-fenilpiracetam (carfedon); fenmetrazina; fenproporex; fentermina; furfenorex; mefenorex; mefentermina; mesocarbo; metanfetamina (D-); metilenedioxianfetamina; metilenedioximetanfetamina; pmetilanfetamina; prenilamina; modafinil; norfenfluramina; prolintano.

Estimulantes especificados: adrenalina**, catina***, efedrina****, estricnina, etamivan, etilefrina, fenbutrazato, fencanfamina, fenprometamina, heptaminol, isometepteno, levometanfetamina, meclofenoxato, metilefedrina****, metilfenidato, niquetamida, norfenefrina, octopamina, oxilofrina, parahidroxianfetamina, pemolina, pentetrazola, propilexedrina, selegilina, sibutramina, tuaminoheptano e outras substâncias com estrutura química similar ou efeito(s) biológico(s) similar(es).

*As seguintes substâncias, incluídas no programa de monitoramento de 2009 (bupopriona, cafeína, fenilefrina, fenilpropanolamina, pipradol, pseudoefedrina, sinefrina) não são consideradas substâncias proibidas. **Adrenalina, associada com agentes anestésicos locais ou por administração local (e.x. nasal, oftalmológica) não é proibida.

***Catina é proibida quando sua concentração na urina for maior do que 5 microgramas por mililitro.

****Tanto a efedrina como a metilefedrina são proibidas quando sua concentração na urina for maior do que 10 microgramas por mililitro.

Veja Também

Três mil vagas para quem quer ser policial

Os candidatos que estão se preparando para o concurso da Polícia Civil da Bahia, com ...

%d blogueiros gostam disto: