segunda-feira , 18 dezembro 2017
Home / Destaque / Encontrados corpos das nove vítimas do naufrágio com o empurrador içado em Óbidos

Encontrados corpos das nove vítimas do naufrágio com o empurrador içado em Óbidos

Operação de resgate está concentrada na cabine de comando do empurrador CXX (Foto: Débora Rodrigues/TV Tapajós)

A equipe responsável pelo resgate das vítimas do naufrágio do empurrador CXX confirmou por volta das 15h40 desta quarta-feira (6) que todos os nove corpos dos tripulantes e passageiros que estavam desaparecidos desde o dia 2 de agosto, quando a embarcação bateu com o navio cargueiro Mercosul Santos, foram encontrados. A remoção deve ser concluída até o final da tarde. Foram 126 dias de angústia para os familiares desde o dia do acidente.

A operação de resgate que parou às 21h de terça-feira (5) em função da baixa luminosidade e da grande quantidade de escombros dentro do empurrador, foi retomada às 08h30 desta quarta-feira com a retirada do terceiro dos cinco corpos que já haviam sido localizados. O sexto corpo foi localizado ainda pela manhã. Dos nove tripulantes, dois sobreviveram ao acidente e foram resgatados por um pequeno barco pouco tempo depois do empurrador sumir nas águas barrentas do Rio Amazonas.

O trabalho na cabine de comando do rebocador foi o mais complicado da operação de remoção dos corpos segundo o perito Felipe Sá. A equipe de resgate precisou utilizar escadas e serras por causa das condições da estrutura que ficou muito amassada, o que dificultou a remoção do terceiro corpo. Antes das 11h, dois corpos foram removidos, somando quatro com os dois que já haviam sido retirados para a balsa de apoio na segunda-feira (5).

Com a localização dos três corpos no primeiro pavimento do empurrador, representantes de órgãos de segurança embarcaram em uma lancha e estão a caminho de Santarém, para onde serão trazidos os corpos pela equipe do IML para coleta de material no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves.

Cabine de comando do empurrador está bastante amassada, o que dificulta o acesso da equipe de perícia (Foto: Débora Rodrigues/TV Tapajós)

Cabine de comando do empurrador está bastante amassada, o que dificulta o acesso da equipe de perícia (Foto: Débora Rodrigues/TV Tapajós)

Os familiares dos nove desaparecidos no naufrágio do empurrador CXX deixaram o município de Óbidos no início da manhã desta quarta-feira. Eles retornaram para Santarém em lancha fretada.

A Smit está iniciando nesta quarta-feira o seu regresso para a Holanda com o equipamento que trazido para o resgate. Após a finalização da remoção dos corpos, a Marinha conversará com a Bertolini, para saber se a empresa pretende levar o empurrador para Manaus, onde será feita a investigação sobre as causas do acidente.

Inquérito da Marinha

Segundo o comandante da Capitania Fluvial de Santarém, capitão Ricardo Barbosa, o órgão vai aproveitar as perícias que estão sendo realizadas para compor o seu inquérito que está em andamento, e encaminhar ao Tribunal Marítimo. “A equipe da Marinha também já passou por aqui para verificar a nossa perícia, mas infelizmente ela ficou prejudicada em função das avarias que foram causadas pelo acidente na parte da cabine de comando do empurrador, onde a gente não pôde verificar equipamentos de navegação, que para o nosso inquérito era o principal objetivo. Porém, em função da situação em que ele se encontra a gente ainda vai fazer uma avaliação da parte estrutural, verificação do posicionamento em que os desaparecidos se encontravam dentro do empurrador, e tudo isso irá compor o nosso inquérito”, disse.

Veja Também

Advogado retém dinheiro e família espera parecer da OAB-BA há três anos

(Foto: Evandro Veiga/CORREIO) “Temos como meta oferecer serviços jurídicos de altíssimo nível, buscando êxito e ...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: