quarta-feira , 17 janeiro 2018
Home / Destaque / Criminoso que matou taxista de Camacan morre em confronto com a polícia em Mucuri, esposa está presa

Criminoso que matou taxista de Camacan morre em confronto com a polícia em Mucuri, esposa está presa

WhatsApp%2BImage%2B2017-12-16%2Bat%2B21.55.40 Criminoso que matou taxista de Camacan morre em confronto com a polícia em Mucuri, esposa está presa

Na tarde deste sábado (16) a CIPE/Mata Atlântica (CAEMA), recebeu denúncia anônima informando que os criminosos responsáveis pela morte do taxista  Alex Cruz Ferreira, estavam homiziados na cidade de Mucuri-BA. A denuncia também dava conta de uma residência utilizada como esconderijo e que um dos homicidas, estava utilizando uma motocicleta, inclusive seguia para a saida da cidade.
WhatsApp%2BImage%2B2017-12-16%2Bat%2B21.55.40 Criminoso que matou taxista de Camacan morre em confronto com a polícia em Mucuri, esposa está presa
A CAEMA montou uma barreira policial e deu voz de parada ao condutor da motocicleta, apontada na denúncia, mas esse não atendeu a ordem e passou a realizar disparos com arma de fogo contra os policiais. O criminoso cessou a resistência apenas quando foi atingido. Socorrido ao Hospital Municipal de Mucuri, foi identificado como Alysson de Souza Vinhas, 24 anos,  que não resistiu ao ferimento e faleceu.
WhatsApp%2BImage%2B2017-12-16%2Bat%2B21.55.40 Criminoso que matou taxista de Camacan morre em confronto com a polícia em Mucuri, esposa está presa
Outra equipe da CAEMA realizou a prisão de Ina Rocha dos Santos, 21 anos, ela era esposa de Alysson e também participou do roubo e da morte do taxista. No local da prisão foram encontradas drogas e alguns pertences da vítima.
Na quinta-feira (14) o casal contratou o profissional para uma viagem da cidade de Camacã para Canavieira, sendo o corpo do taxista encontrado na região de Oiticica, Canavieiras-BA, com vários tiros a queima roupa e sinais de tortura.
Com Alysson foi apreendido um revólver calibre 32, com 04 munições deflagradas e 02 intáctas. Alysson e Ina possuem vários registros criminais, por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, a dupla age desde 2011, quando Ina ainda era menor.
As denuncias anônimas foram indispensáveis para o êxito da operação. A CAEMA agradece aos cidadãos que significativamente contribuem para a segurança pública e pela paz social.
Disque Denúncia: (73)99869-5295

Veja Também

Destaque em Justiça: Irmãos vão a júri popular por atentado com explosivo contra advogado

Os irmãos Ovídio Rodrigues Chaveiro e Valdinho Rodrigues Chaveiro, acusados de enviar um pacote com ...

%d blogueiros gostam disto: