domingo , 17 dezembro 2017
Home / Destaque / ‘Ainda voltou pra olhar’, diz testemunha sobre envolvido em morte de PM

‘Ainda voltou pra olhar’, diz testemunha sobre envolvido em morte de PM

“Quem matou sabia que ele ficava naquele bar toda segunda-feira”. A frase é do segurança João (nome fictício), colega do policial militar da reserva renumerada Carlos José de Jesus Cruz, 50 anos, morto no bairro de Brotas, no início da tarde desta segunda-feira (2). O militar aposentado trabalhava como vigilante de uma loja de frios da região apenas às segundas. “Carlos tirava minha folga uma vez por semana. Ele costumava vigiar a loja de lá do bar. Eu estava em casa na hora que o pessoal começou a me ligar. Todo mundo ficou sem entender, porque ele era um cara do bem”, lamentou o amigo.

A morte do policial assustou os comerciantes da região. Uma lojista, que preferiu não ser identificada, falou sobre o momento do crime: ”Eu estava varrendo a calçada, quando duas motos chegaram na porta do bar. A primeira moto tinha dois homens, mas a segunda só tinha um. Na hora, eu cheguei a achar que fosse bomba, mas os funcionários da loja de frios começaram a gritar”. De acordo com ela, o homem que pilotava a segunda moto ainda voltou ao local para se certificar de que o policial estava morto. “O que estava sozinho ainda voltou pra olhar”, reforçou.

Colega do policial, o motorista José Carlos também ficou surpreso com o crime. “A gente fica perplexo com a situação, porque eu falei com ele às 11h. O crime me surpreendeu, porque ele era um cara tranquilo e de poucas palavras”, comentou.

Veja Também

Criança é mordida por cão contaminado com raiva em Feira de Santana

A cidade de Feira de Santana está em alerta após uma criança ser mordida por ...

%d blogueiros gostam disto: