quarta-feira, 10 de novembro de 2010

rapaz ói ...CLIMA DE PEGA- PRA -CAPAR NO "PT" DE ILHÉUS!

Em Ilhéus, as coisas continuam agitadas na política. Uma articulação bem feita colocou em xeque a real responsabilidade e objetivos do grupo majoritário no PT ilheense, comandados pelo atual presidente Mario Amorim e seu vice Ednei Mendonça.
Amorim, que conta com o único apoio do Deputado eleito Josias Gomes, está enfrentando sua segunda crise institucional no Partido. A primeira, e que ainda encontra-se para discussão na Comissão Executiva Estadual, foi o racha na própria chapa eleita, quando a parcela da chapa "um nova Ilhéus é Possível" ligada a Alisson Mendonça fez um novo acordo com os membros da AE - Articulação de Esquerda e do Núcleo Carlos Mariguella. Com o acordo, Alisson e a oposição ao grupo de Amorim passaram a ter maioria na composição do Diretório Municipal. Resultado, Amorim deu um golpe, anulou a posse ocorrida em fevereiro e reduziu o número de componentes ligados a Alisson. O Vereador Alisson apresentou recurso e aguarda julgamento junto à Comissão Executiva Estadual.
Agora Mário Amorim e seu grupo enfrentam nova crise. Com o pedido de exoneração entregue pelo médico Antonio Rabat da Secretaria de Saúde, Amorim tentou, sem debater internamente com o conjunto das correntes internas, a nomeação do Vereador Paulo Carqueija. O resultado é mais uma crise institucional na direção local do PT. O filiado Alexandre Simões foi procurado e aceitou uma outra articulação para apresentar seu nome como nome alternativo do PT à Secretaria de Saúde. Alexandre que é Biomédico e tem experiências acumuladas nas Secretarias de Saúde de Salvador e Camaçari, e atualmente exercendo a coordenação de Saúde Penitenciária do Governo do Estado, reuniu apoiadores que juntam as mais diversas correntes internas do PT, tendo no seu apoio os Deputados Federais Valmir Assunção, Nelson Pelegrino, Geraldo Simões, além dos Deputados Estaduais Rosemberg Pinto, Marcelino Galo, Maria Del'Carmem. Outro apoio de peso é o do Secretário Jorge Solla e da Presidente do Conselho Estadual dos Secretário Municipais de Saúde.
Levando em primeira mão sua responsabilidade para com a cidade, o Vereador Paulo Carqueija decidiu retirar o nome e revelou a pessoas próximas que o nome de Alexandre Simões é o melhor para o momento em que a Secretaria vem passando. Carqueija certamente sofrerá retaliações de Amorim e seu Grupo, mais falou alto o respeito a Ilhéus.
Com o declínio de Carqueija, o grupo de Amorim tenta um plano "B". Diante da melhor qualificação de Alexandre, o presidente do PT, Mário Amorim e seu grupo, mudaram o foco da acomodação no Governo Newton Lima. Eles propõem ao Prefeito a mudança de Secretaria, assim, iriam para a Assistência Social.
O peso da barganha que tentam impor ao Prefeito é a condição de permamnecerem aliados ao Governo. Caso o prefeito não sucumba à imposição de Amorim e seu grupo, eles ameçam irem para a oposição.
O problema é que a decisão do Presidente Mário Amorim de ir para a opsição será um posição isolada do comando do Governo Wagner. Wagner espera que o PT continue aliado ao Governo Newton, visto os grandes empreendimentos governamentais que estão sendo realizados em Ilhéus.
Se o Grupo de Mário Amorim romper com o Prefeito Newton Lima do PSB, por certo o prestígio do comando petistas local junto ao Governador será ainda menor. Quem crescerá em Ilhéus será o Grupo do Ex-prefeito Jabes Ribeiro, já prestigiado no Governo Wagner.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Thales Farias