quinta-feira, 21 de julho de 2016

Aposentado é preso suspeito de estuprar adolescentes na Bahia



Um aposentado foi preso no município de Esplanada, no nordeste baiano, suspeito de estuprar garotos. Investigadores da Delegacia Territorial (DT) do município capturaram Erivaldo Lins, o Careca, 55 anos, nesta quinta-feira (21).

O estuprador foi preso na Rua da Duraflora, na região central da cidade. Ele ficará custodiado na carceragem da unidade policial, à disposição da Justiça.

Segundo informações da Polícia Civil, Erivaldo convidava os jovens, geralmente menores de 14 anos, para jogar videogames em sua residência e mantinha relações sexuais com as vítimas.

Ainda segundo a polícia, Erivaldo já responde a três inquéritos policiais pelo mesmo crime e, há dez meses, vinha morando com um dos meninos, que foi ouvido na unidade policial, acompanhado de um conselheiro tutelar. O garoto afirmou que vinha mantendo relações sexuais com o agressor constantemente.

Jornalista Arnaldo Duran revela que está com doença degenerativa e fatal

O jornalista Arnaldo Duran, 64 anos, revelou nesta quarta-feira (20) que foi diagnosticado com a Síndrome de Machado-Joseph, doença degenerativa sem cura e fatal. Duran postou um vídeo em seu perfil no Facebook em que conta que descobriu a doença em fevereiro de 2015.
A doença atinge outras pessoas da sua família. No início deste mês, o ator Guilherme Karam morreu vítima da mesma doença.
Duran escreveu que "a doença não é contagiosa. Mas como é rara, desconhecida, há muito preconceito" ao publicar o vídeo.
 "A síndrome também é chamada de ataxia cerebelar, uma disfunção dos neurônios do cerebelo, parte do cérebro que é responsável pelos equilibro do corpo, coordenação motora, deglutição, capacidade de falar e até de respirar. A ataxia é confundida com mal de Parkinson ou embriaguez, por causa do andar trôpego e da dificuldade de falar conforme os sintomas avançam. Mas nós não bebemos bebidas alcoólicas. Ainda não há medicamento pela medicina, mas desde 2010 eu frequento uma instituição que promove a fé não emotiva, não religiosa e que tem me ajudado bastante. Depois e volto a falar sobre o assunto. Obrigado por me ouvirem", disse ele.
O jornalista atualmente faz parte da equipe de jornalismo da TV Record e Record News. Ele já trabalhou na TV Globo, SBT, Manchete, CBS Telenotícias (Nova Iorque) e Rádio Eldorado.
Assista:O jornalista Arnaldo Duran, 64 anos, revelou nesta quarta-feira (20) que foi diagnosticado com a Síndrome de Machado-Joseph, doença degenerativa sem cura e fatal. Duran postou um vídeo em seu perfil no Facebook em que conta que descobriu a doença em fevereiro de 2015.
A doença atinge outras pessoas da sua família. No início deste mês, o ator Guilherme Karam morreu vítima da mesma doença.
Duran escreveu que "a doença não é contagiosa. Mas como é rara, desconhecida, há muito preconceito" ao publicar o vídeo.
 "A síndrome também é chamada de ataxia cerebelar, uma disfunção dos neurônios do cerebelo, parte do cérebro que é responsável pelos equilibro do corpo, coordenação motora, deglutição, capacidade de falar e até de respirar. A ataxia é confundida com mal de Parkinson ou embriaguez, por causa do andar trôpego e da dificuldade de falar conforme os sintomas avançam. Mas nós não bebemos bebidas alcoólicas. Ainda não há medicamento pela medicina, mas desde 2010 eu frequento uma instituição que promove a fé não emotiva, não religiosa e que tem me ajudado bastante. Depois e volto a falar sobre o assunto. Obrigado por me ouvirem", disse ele.
O jornalista atualmente faz parte da equipe de jornalismo da TV Record e Record News. Ele já trabalhou na TV Globo, SBT, Manchete, CBS Telenotícias (Nova Iorque) e Rádio Eldorado.
Assista:

Polícia prende três suspeitos de matar empresário da Telexfree; grupo tinha foto e cheques da vítima

Três suspeitos de matar o empresário Dorian da Silva Santos, 29 anos, foram presos nas noite desta quarta-feira em Feira de Santana. A prisão foi feita por policiais da 66ª Companhia Independente da Polícia Militar (Feira de Santana), que flagrou o trio durante uma ronda na Avenida Eduardo Froes da Mota.

Dorian da Silva Santos, conhecido como Dorian da Telexfree, foi encontrado morto (Foto: Reprodução/Facebook)

Segundo a polícia, a equipe desconfiou dos ocupantes de um veículo modelo SW4, e passaram a acompanhar o automóvel. Ao perceber que estavam sendo seguidos, os suspeitos atiraram contra os militares e fugiram. No entanto, outras viaturas já estavam avisadas da ação e bloquearam o acesso nas imediações ao bairro Jomafa.

O veículo foi interceptado e os três suspeitos capturados. Com os trê, a polícia apreendeu dois revólveres calibre 38, com quatro cartuchos intactos e cinco deflagrados, quatro aparelhos celulares, uma foto do empresário assassinado, documento de um veículo modelo Polo e folhas de cheques em nome do empresário. Os acusados e o material apreendido foram apresentados na delegacia da cidade.



Suspeitos presos (Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade)


Dorian Santos era conhecido por sua atuação como empresário da Telexfree. Ele também era pré-candidato à prefeitura de Serra Preta.

Na terça-feira (19), um homem localizou, em Alagoinhas, os documentos do empresário. O município onde os documentos foram achados fica distante cerca de 80km de onde o corpo estava. O celular do empresário também foi localizado, mas na BR-324.

Dorian foi encontrado morto em um matagal isolado próximo ao distrito de Humildes. Ele foi visto pela última vez na terça-feira, por volta das 15h, nas proximidades da Av. João Durval. A suspeita é de que ele tenha sido sequestrado em seu carro, uma Hilux branca.

Gêmeas aplicam golpe do ‘boa noite, Cinderela’ em oito homens na Bahia

Tudo começa com uma conversa em um site de relacionamentos. O casal marca o encontro e, então, elas dão o golpe. Até às 17h desta terça-feira (19), oito homens foram vítimas de duas irmãs gêmeas que estão aplicando o golpe conhecido como "boa noite, Cinderela" - quando as vítimas são dopadas e depois roubadas.

As gêmeas foram identificadas como Maíse e Michele dos Santos, 23 anos. Elas começaram a fazer vítimas há cerca de quatro meses, mas a primeira vez que um dos homens procurou a delegacia foi no dia 5 de julho.

"O caso aconteceu no dia 2 de julho. Os dois se conheceram através de um site de relacionamentos e marcaram de se encontrar em Itapuã. Quando chegaram no local, ela tinha levado uma bebida de casa, ofereceu e ele bebeu. A vítima contou que, poucos minutos depois, apagou", afirmou a delegada Francineide Moura, titular da 28ª Delegacia (Nordeste de Amaralina).

Quando acordou, o homem estava em Unidade de Pronto Atendimento (UPA), depois de ter sido socorrido por moradores que o encontraram desacordado. A mulher roubou os dois celulares da vítima e a quantia de R$ 150 que ele tinha na carteira. Quando deixou o posto, ele tentou fazer contato com ela, mas foi ameaçado de morte.

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Ministério Público recomenda suspensão de abate de jegues em Miguel Calmon

O Ministério Público expediu uma recomendação aos frigoríficos do município de Miguel Calmon, no Centro-
Norte da Bahia, para que suspendam o abate de jegues. Foram notificados os os frigoríficos Piemonte da Chapada e Regional da Chapada Norte, nesta segunda-feira (18), sob pena de responsabilização civil, administrativa e criminal. Até o final deste ano, estava previsto o abate de 2 mil jegues no município

Eles têm 48 horas após a notificação para comprovar o “o encaminhamento dos animais para pastagem, com disponibilização de água, alimento, tratamento e abrigo adequados”.

A recomendação foi expedida pelo promotor de Justiça Pablo Antônio Cordeiro de Almeida, que recomendou ainda que os frigoríficos apresentem guias de trânsito dos animais e os exames sanitários relativos aos jegues custodiados nas dependências do frigorífico ou do fazendeiro fornecedor.

Os frigoríficos também vão ter que comprovar, em laudos técnicos, que o manejo dos animais e a planta frigorífica não causa dano ou maus tratos aos jegues. Além de ter que comprovar a habilitação dos funcionários para o manejo dos animais. Os frigoríficos têm 10 dias para apresentar todos os documentos.

Cerca de 300 jegues já foram abatidos no município. A carne é usada para consumo animal e o couro será exportado para a China. Os dois mil animais vão gerar cerca de 200 toneladas de produtos.

O frigorífico Frigoserra, no município de Serrinha, no Nordeste da Bahia, desistiu de realizar o abatimento de jegues, equídeos, mulas, jumentos e outros animais. Em nota, a assessoria do MPE informou que a decisão foi tomada depois de uma recomendação feita pelo órgão. Um dia antes do abatimento ilegal de jegues, a Promotoria tomou conhecimento do caso e foi até o frigorífico.

Briga judicial entre Claudia Leitte e ex-assessor vira assunto de polícia

Virou assunto de polícia a briga judicial entre a cantora Claudia Leitte e seu ex-assessor de imprensa, o jornalista Paulo Roberto Sampaio, diretor do jornal Tribuna da Bahia. Alvo de uma queixa-crime apresentada por advogados da artista, que o acusa de difamação, Sampaio foi ouvido ontem na 12ª Delegacia, em Itapuã. No entanto, a ofensiva pode se reverter contra a própria cantora. Após interrogar o jornalista, o delegado responsável pelo inquérito decidiu intimar Claudia Leitte, que mora em Los Angeles, nos Estados Unidos, mas mantém agenda de shows no Brasil. Caso ela não deponha pessoalmente, o caso será arquivado. “Na queixa, ele (Sampaio) é acusado de tê-la difamado através de declarações à imprensa sobre o processo trabalhista movido contra ela e de uma suposta quebra de segredo de Justiça. Só que não existe qualquer entrevista do meu cliente sobre isso. Além do mais, a ação é pública, qualquer um tem acesso. Se houver arquivamento, vamos processá-la por denunciação caluniosa”, afirmou o advogado do jornalista, Paulo Roberto de Britto. Em 26 de maio, a Satélite noticiou a condenação da cantora no processo em que Sampaio cobra uma dívida de R$ 500 mil, referentes ao não pagamento de encargos como FGTS, férias e 13º salário. A coluna não conseguiu contato com a assessoria de Claudia Leitte até o fechamento desta edição.

Novo acordo ortográfico será cobrado no Enem; veja as principais mudanças

O novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa foi o primeiro assunto que o professor da disciplina ensinou, este ano, à turma de Manuela Marques, 17 anos, aluna do Colégio Vitória Régia. “Mas tenho que ficar sempre relembrando. E tem que se acostumar, né? O que mais tenho dificuldade é com o hífen, por isso estudo comparando. Acho que fica mais fácil”, conta a adolescente, que sonha cursar Psicologia na Universidade Federal da Bahia (Ufba).
Tanta preocupação com o tal acordo tem um motivo: essa é a primeira vez que as novas normas ortográficas serão cobradas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontece nos dias 5 e 6 de novembro. 
Manuela desenvolveu técnica para gravar mudanças ortográficas(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
Assinado em 1990 pelos países membros da Comunidade de Países da Língua Portuguesa (CPLP) para padronizar as regras de escrita do idioma, o tratado foi ratificado pelo Brasil em 2008, com implementação sem obrigatoriedade em 2009. Deveria estar valendo oficialmente desde 2013, mas, para facilitar a adaptação das pessoas, o governo adiou as mudanças para 1º de janeiro de 2016.
Agora, não dá mais para adiar. São, basicamente, mudanças em seis pontos: no alfabeto, acentos agudos, acentos diferenciais, circunflexos, hifenização e no trema (veja ao lado as principais alterações). 
E, para aprender da melhor forma, o primeiro passo deve ser desmistificar a ideia de que o acordo piorou a vida dos estudantes, de acordo com a professora Paula Barbosa, coordenadora do Departamento de Português do Sartre COC e professora do curso Múltipla.  
Assimilação
“Ortografia nunca foi um assunto fácil. O acordo não torna nem mais fácil, nem mais difícil, porque escrever certo sempre foi uma dificuldade do aluno brasileiro. Ele (o acordo) vem reafirmar uma realidade que já existe com determinadas palavras, mas que agora pode deixar de existir e que tem que ser trabalhada”, defende a professora. “Antes do acordo, as pessoas já não sabiam hifenizar, por exemplo. Talvez com o novo acordo, exista uma chance dessa meninada assimilar as palavras que são ou não hifenizadas”, complementa.
A maioria dos estudantes, lembra ela, até sabe que “ideia” não tem mais acento, mas não compreende o motivo. Assim, não consegue aplicar nos outros casos. “Ele aprendeu a palavra, não a regra. Assimilou pelo universo da leitura. E isso me leva a crer que nossos alunos não estão priorizando as regras, mas o que dá pelo cotidiano”, analisa Paula.
A professora de Redação Lídia Azevedo, do Colégio Estadual José de Freitas Mascarenhas, concorda. “Acho que os alunos ainda não internalizaram a questão da mudança. São regras que já estavam consagradas, mas, mesmo com esse tempo todo que tivemos para fazer esses trabalhos com eles, muitos ainda não assimilaram. E são regras, então, ou você aprende, ou você aprende”, conclui.
Professores sugerem como mudanças podem cair no exame
É improvável que o Enem venha com uma questão específica utilizando o novo acordo ortográfico, como acontece nos concursos públicos — improvável, não impossível —, na opinião do professor de Gramática Luís Alberto Ferreira, dos cursos Análise, Universitário, Opção e Pré-Villas e no Colégio Isba. 

“Pode vir de maneira indireta, pedindo para o aluno identificar uma frase que se enquadra à ortografia vigente da língua. Isso vai atrapalhar aquele candidato que não conhece as regras”, analisa.
Outra possibilidade, para a professora Paula Barbosa, é que o acordo seja abordado através de uma notícia sobre a unificação da língua. “Como o Enem é produzido pelo MEC (Ministério da Educação), às vezes isso pode aparecer para mostrar como interfere na cultura de cada local ou uma questão teórica do próprio acordo enquanto documento”, cita ela.
Mas a prova que não vai dar para fugir é a de Redação. Nesse caso, são exigidas cinco competências do candidato — cada uma valendo 200 pontos. Uma delas é, justamente, o domínio da norma culta da língua escrita. 
“Dentro desse enfoque, toda e qualquer regra que não cumpra isso vai ser considerada erro gramatical. O aluno tem que entender que 200 pontos numa prova é muito”, avisa  a professora Paula.
Uma boa forma de aprender as regras é estudar uma de cada vez. “O aluno pode dividir esse conjunto de regras em doses menores, porque, se tentar de uma só vez, não vai assimilar”, indica a professora. Já o professor Luís Alberto diz que as comparações também são uma boa alternativa. “A pessoa pode tentar entender a mudança a partir do próprio termo, fazendo a comparação e lendo textos atualizados”, aponta.
Informações básicas
O que é o Acordo Ortográfico? Foi um “combinado” entre os países membros da Comunidade de Países da Língua Portuguesa (CPLP) para padronizar as regras ortográficas do idioma. O tratado foi assinado em 1990 e ratificado pelo Brasil em 2009, com implementação sem obrigatoriedade em 2009. Inicialmente, as regras valeriam oficialmente em 2013, mas o governo adiou as mudanças para o dia 1º de janeiro de 2016.
Com qual finalidade? 
A ideia era que, a partir da padronização do português, a integração comercial e o intercâmbio cultural e científico entre os países ficassem mais fáceis. A própria língua portuguesa deveria ser, assim, mais divulgada
Quem participa? 
Por enquanto, as mudanças estão valendo no Brasil, Portugal e Cabo Verde. Outros países falantes da língua portuguesa, como Angola, Guiné-Bissau, Moçambique e Timor-Leste ainda não usam, oficialmente, as novas normas
Na prática, o que acontece? 
Menos de 1% das palavras do português no Brasil foram alteradas. Em Portugal, a mudança foi maior: entre 1,3% e 1,5%.
Principais mudanças promovidas pelo novo acordo ortográfico
ALFABETO
COMO ERA O alfabeto oficial tinha 23 letras - não contávamos o k, w e o y
COMO É HOJE  Agora, com a incorporação do k, do w e do y, temos 26 letras

ACENTO CIRCUNFLEXO
Não existe mais nas palavras terminadas em “oo”. Os verbos ler, crer, ver (e derivados), quando conjugados na terceira pessoa do plural, também perdem o acento.
COMO ERA
COMO É AGORA
crêem
creem
dêem
deem
descrêem
descreem
enjôo
enjoo
lêem
leem
vêem
veem
vôo
voo
Atenção: não confunda com a acentuação dos verbos ter, vir e derivados. No plural, o acento circunflexo é mantido (eles têm).
ACENTO AGUDO 
Foi eliminado nos seguintes casos:

1. Nos ditongos (encontro de duas vogais na mesma sílaba) abertos “ei” e “oi” das palavras paroxítonas (cuja sílaba pronunciada com mais intensidade é a penúltima).
COMO ERA
COMO É AGORA
assembléia
assembleia
colméia
colmeia
heróico
heroico
idéia
ideia
jóia
joia
jibóia
jiboia
Atenção: isso não acontece nas palavras oxítonas (quando a sílaba pronunciada com mais intensidade é a última), nem nos monossílabos tônicos que terminam em ‘éi’, ‘éu’ e ‘ói’. Ou seja, palavras como ‘anéis’, ‘céu’, ‘chapéu(s)’, ‘herói’ e ‘réis’ continuam com seus devidos acentos.2. Em palavras paroxítonas com vogais tônicas i e u, quando precedidas de ditongo decrescente.
COMO ERA
COMO É AGORA
baiúca
baiuca
feiúra
feiura
ACENTO DIFERENCIAL
Os acentos que eram utilizados para facilitar a identificação de palavras pronunciadas da mesma maneira deixaram de existir.
COMO ERA
COMO É AGORA
pára (verbo) e para (preposição)
para (verbo) e para (preposição)
pêlo (substantivo) e pelo (preposição + “o”)
pelo e pelo
Há duas exceções, que continuam com os acentos diferenciais: 
- Pôr (verbo) ainda deve ser acentuado, ao contrário da proposição por
- Pôde (verbo conjugado no passado) também mantém o acento, para não ser confundido com pode (verbo no presente).
HÍFEN 
Deixou de ser usado nos seguintes casos:
1. Quando a segunda parte da palavra começa com ‘s’ ou ‘r’
COMO ERA
COMO É AGORA
anti-religioso
antirreligioso
contra-regra
contrarregra
contra-senha
contrassenha
A exceção é quando a primeira palavra termina em r, como em super-residente.2. Quando a primeira parte da palavra termina com vogal e a segunda parte da palavra começa com vogal.
auto-aprendizagem | autoaprendizagem
auto-estrada | autoestrada
TREMA
Os “dois pontinhos” que ficavam em cima da vogal u deixaram de existir. Só continuam em nomes próprios. Mas, atenção: a mudança não influenciou a pronúncia, que continua a mesma.
COMO ERA
COMO É AGORA
agüentar
aguentar
cinqüenta
cinquenta
eloqüente
eloquente
freqüente
frequente
lingüiça
linguiça
sagüi
sagui
seqüestro
sequestro
tranqüilo
tranquilo

terça-feira, 19 de julho de 2016

Mãe diz que professora cortou língua de criança como castigo em creche na Bahia


A mãe de um menino de quatro anos que estuda em uma escola privada do bairro de Dom Avelar, em Salvador, acusa a professora do garoto de ter cortado a língua dele como forma de castigo. A dona de casa Joátila Bispo disse ao G1, nesta segunda-feira (18), que a suposta agressão aconteceu na terça-feira (13), após o menino ter mostrado a língua para a mulher. 


A mãe afirma que, inicialmente, o menor contou à irmã e a uma tia que teve a lesão após bater a cabeça em uma mesa. Depois, a criança teria mudado a versão e revelado que foi a professora que o agrediu. Joátila Bispo registrou queixa na Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Contra Criança e Adolescente (Derca) na terça e prestou depoimento à polícia no domingo (17). 


O G1 tentou contato com a creche onde ocorreu a suposta agressão, mas uma funcionária disse que, por enquanto, não iria comentar o caso. Segundo a delegada da Derca Ana Cricia Macêdo, a delegada plantonista Cintia Ilmara, que não foi localizada na delegacia nesta segunda (18), está responsável por apurar a agressão ao garoto. A polícia ainda investiga as causas da lesão e a professora não foi ouvida até esta segunda-feira.

Modelo desaparecida pediu socorro por mensagem de celular, afirma mãe


A modelo de Santa Bárbara d'Oeste (SP), Aline Pereira de Godoi Furlan, de 28 anos, está desaparecida desde o dia 14 de julho, quando foi vista pela última vez em um bar de Piracicaba (SP). "Ela chegou a pedir socorro para o ex-namorado por mensagem. Depois disso, não tivemos mais notícias", contou a mãe da jovem que procurou a delegacia da cidade nesta segunda (18) para ter mais informações sobre o paradeiro da filha.

Creusa Pereira de Godoi contou ao G1 que a filha estava bem da última vez que falou com ela. "Achava que não tinha muitos amigos, mas descobri que ela é muito querida, todos eles buscam informações dela", contou emocionada.

O carro da jovem, um Corolla bege com placa de Santa Bárbara d'Oeste (SP), também está desaparecido. A amiga da modelo, Kamila Hanks, de 26 anos, publicou uma mensagem na rede social sobre o desaparecimento da modelo e busca por informações sobre ela.

"Estou desesperada à procura dela. Não como, não durmo", contou a amiga de Aline. "Sempre saímos juntas. Ela me ligou e convidou para irmos a Cachaçaria de Piracicaba, mas eu tinha compromissos e dessa vez, fiquei em casa", relatou.

"Segundo outros colegas que também estavam no local, um rapaz estranho se aproximou dela. Mas não dá para saber o que houve depois", contou a amiga.

De acordo com Kamila, ela sempre ligava para Aline para saber como foram os passeios. "Eu mandei mensagem dessa vez também na manhã de sexta (15), mas não tive resposta", lamentou.
Modelo Aline Pereira de Godoi Furlan deixou bar em Piracicaba (Foto: Reprodução/Facebook)

Lewandowski decide que cabe a Teori julgar validade das escutas de Lula


O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, decidiu nesta segunda-feira (18) que cabe ao ministro Teori Zavascki, relator dos processos da Lava Jato na Corte, julgar a validade das escutas telefônicas que flagraram conversas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com políticos com foro privilegiado. Teori, entretanto, só irá analisar a legalidade das escutas a partir de 1º de agosto, quando termina o recesso do Judiciário.

Lewandowski tomou a decisão ao analisar uma reclamação protocolada no STF, no início do mês, pela defesa de Lula, que pedia, entre outros pontos, que as gravações feitas pela Polícia Federal (PF) fossem consideradas inválidas como prova.

A defesa também pedia para que os processos fossem enviados ao Supremo até que se tomasse uma decisão sobre a validade das escutas. Lewandowski, no entanto, negou os pedidos e manteve os casos com o juiz Federal do Paraná Sérgio Moro. A decisão final caberá a Teori.

Os advogados do ex-presidente alegaram na ação que houve "usurpação de competência" por parte de Moro, responsável pelos processo da Lava Jato na primeira instância, na medida em que o magistrado do Paraná teria retirado o sigilo dos áudios "de forma indevida".

As gravações foram divulgadas por Moro em março deste ano. Na ocasião, o juiz federal também divulgou o áudio de uma conversa entre Lula e a presidente afastada, Dilma Rousseff, gravada no dia em que a petista havia nomeado o padrinho político para o comando da Casa Civil.

No áudio, os dois tratavam do envio a São Paulo do termo de posse de Lula para o primeiro escalão. A escuta foi realizada quase duas horas depois de Moro mandar a Polícia Federal suspender as interceptações telefônicas do petista.

A conversa de Lula e Dilma foi divulgada dias após o Ministério Publico pedir a prisão do petista. Teoricamente, o termo de posse daria ao ex-presidente o chamado foro priviliado, o que poderia evitar que ele fosse preso.

O grampo do diálogo entre Lula e Dilma jáhavia sido anulado por ordem de Teori Zavascki. Ao decretar a ilegalidade da gravação, o relator da Lava Jato no STF ponderou que a escuta foi feita após o horário em que Moro havia determinado o fim das interceptações.

Além disso, ele considerou que juiz de primeira instância não tinha competência para analisar o material por envolver a presidente da República, que só pode ser investigada pelo Supremo.

À época, o ministro não havia se manifestado sobre as outras gravações de conversas de Lula com políticos com foro privilegiado, alvo da decisão desta segunda-feira de Lewandowski.

No despacho, o presidente do STF – que analisou a reclamação da defesa de Lula por estar como ministro plantonista do tribunal durante o recesso do Judiciário – determinou ainda que Sérgio Moro separe e mantenha sob sigilo os áudios das conversas do ex-presidente com autoridade que tinham foro no momento em que foram flagradas pelos grampos, entre as quais o ex-ministro da Casa Civil Jaques Wagner.

"Sem prejuízo do regular andamento das centenas de feitos em trâmite perante o juízo reclamado, convém que, por ora, as gravações apontadas como ilegais permaneçam sob sigilo e isoladas dos demais elementos de prova já colhidos nos demais processos em curso na instância de piso, até o exame definitivo da presente reclamação pelo ministro Teori Zavascki", escreveu o presidente do STF.

Lewandowski, por outro lado, negou pedido da defesa de Lula para anular e para suspender a investigação da Lava Jato no Paraná.

"Defiro medida cautelar diversa da requerida, tão somente para determinar que permaneçam em autos apartados, cobertos pelo devido sigilo, o conteúdo das gravações realizadas no processo 5006205-98.2016.4.04.7000, envolvendo autoridades com prerrogativa de foro, até que o ministro Teori Zavascki, juiz natural desta Reclamação, possa apreciá-la em seu todo, sem prejuízo, inclusive, do reexame desta liminar", decidiu.

O presidente do Supremo considerou que era preciso separar as gravações para evitar eventual nulidade do caso no Paraná.

"Verifico que qualquer decisão, proferida, desde logo, pelo juiz de primeiro grau, que esteja fundada nas gravações em apreço, terá o condão de esvaziar o objeto da presente demanda, retirando de seu juiz natural, ministro Teori Zavascki, a oportunidade de decidir qual das duas teses em confronto nesta Reclamação deve prevalecer. E mais grave ainda: uma tal decisão poderá mostrar-se nula de pleno direito, caso venha a entender-se, ao final deste feito, que, de alguma maneira, houve usurpação da competência do Supremo Tribunal Federal", ressaltou Lewandowski.

Moro defendeu validade
Antes de analisar o pedido dos advogados de Lula, o presidente do STF pediu esclarecimentos a Sérgio Moro.

Ao responder a Lewandowski, o juiz federal defendeu a validade de todas as interceptações telefônicas envolvendo Lula. O juiz federal ressaltou que Teori Zavascki anulou a gravação que flagrou conversa com Dilma, mas não invalidou outros áudios.

Por este motivo, afirmou o magistrado paranaense, a solicitação da fedesa do ex-presidente rminado o fim das interceptações. Para o juiz, o pedido da defesa de Lula "não é condizente" com a decisão do relator da Lava Jato no Supremo.

Moro destacou ainda que, em nenhum momento, investigou autoridades com foro privilegiado e frisou que não usará as gravações contra outras pessoas que tenham foro.

"Jamais serão eles utilizados em relação às autoridades com foro por prerrogativa de função, já que quanto a estas, mesmo se os diálogos tiverem eventualmente relevância criminal para elas, caberá eventual decisão ao eminente Ministro Teori Zavascki, ao qual a questão já foi submetida."

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Edilson Capetinha pode ficar preso por até 60 dias por não pagar pensão

O mandado de prisão preventiva do ex-jogador de futebol Edilson Silva Ferreira, o "Capetinha", é válido por 60 dias, prorrogáveis por mais 30. A informação é da Polícia Civil do Distrito Federal. Ele continua preso por não pagar a pensão alimentícia de seu filho.

Edilson não tem direito a pagar fiança. De acordo com a polícia, o ex-jogador só pode sair se pagar o que deve, ou entrar em alguma negociação na Justiça, para pagar parcelado ou diminuir o valor, estimado em R$ 430 mil.

O ex-jogador está na carceragem da Delegacia de Polícia Especializada, em Brasília. Não há previsão de transferência, ele continua no local até ser liberado. Por se tratar de uma prisão civil, Edilson não pode ficar junto a presos criminais. Ele está sozinho, em cela separada.

Edilson foi detido por policiais civis no Aeroporto Internacional JK, em Brasília. Aprovada em 2010, valor da pensão alimentícia é de dez salários mínimos. Os R$ 430 mil equivalem a três anos de inadimplência, mais os juros.

Hospitais e escolas estaduais serão monitorados por câmeras em tempo real

Até o final de 2016, as 300 escolas da rede estadual de ensino de Salvador serão monitoradas por câmeras de segurança. Segundo o governo do estado, as imagens da parte externa das unidades educacionais serão enviadas, em tempo real, para o Centro de Operações e Inteligência de Segurança Pública 2 de Julho, inaugurado na manhã desta segunda-feira(18) em Salvador.


Os hospitais da rede estadual também terão monitoramento. “Nós pretendemos trazer para aqui as imagens de todos os hospitais estaduais e vamos colocar aqui também a imagens de todas as escolas públicas estaduais da Bahia. Já vamos iniciar com as escolas de Salvador, até dezembro instalamos fibra ótica em todas as escolas”, disse o governador Rui Costa (PT).

Até o final do primeiro semestre de 2017, o monitoramento chegará a 600 escolas estaduais de Salvador e da Região Metropolitana. As imagens não são passadas imediatamente porque é necessário instalar uma rede de fibra ótica para captar as gravações. 



(Foto: Evandro Veiga/CORREIO)


“Nós estamos licitando a vigilância eletrônica para todas as 1.300 escolas do estado, todas elas vão ter vigilância eletrônica e todas as imagens serão trazidas para aqui. Ainda esse ano nós estaremos levando fibra ótica e as imagens vêm para aqui, ao vivo, garantindo mais segurança e defesa desses jovens, garantindo o acompanhamento automático e instantâneo do que está acontecendo em cada escola e cada hospital do estado”, disse Rui, durante a inauguração do Centro de Operações e Inteligência.

A licitação para monitoramento das escolas também incluir câmeras na parte interna das unidades, mas estas imagens não serão imediatamente enviadas ao Centro. Elas serão gravadas e estarão à disposição do diretor da escola. Além das escolas e hospitais, os presídios do estado também serão monitorados, além dos presos com tornozeleiras eletrônicas.

“O monitoramento que nós estamos licitando inclui imagens internas, mas elas serão registradas e acompanhadas pelo diretor da escola. Nós instalaremos em cada escola o número de câmeras suficiente para pegar os quatro lados, cobrir toda a visão da escola. Em alguns bastam duas, em outras três outras quatro”, completou o governador.

Perito famoso diz que recebeu convite e vai participar de investigação do caso Beatriz

O perito George Sanguinetti, famoso por participar de vários casos de destaque no país, inclusive o de Isabella Nardoni, afirmou em postagem em uma rede social que recebeu convite do advogado do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora para auxiliar na investigação da morte da menina Beatriz, de Juazeiro, que foi morta durante uma festa na escola, em Petrolina. 

Na postagem, Sanguinetti diz que o "tradicional colégio" teve a imagem maculada e foi agredido sem culpa por conta do crime e critica a demora na resolução do caso. "Cobrar do delegado condutor do inquérito, as diligências, os resultados.Este crime foi tão perfeito assim, que não deixou nenhuma evidência, nenhum vestígio? E a contribuição das pericias? Exultei com a força tarefa do Ministério Público, para esclarecer o caso. E espero um pouco mais, por resultados. Só não aceito e lamento é desejar atribuir culpa a terceiros, inocentes, que nada tem a ver com o crime hediondo; no caso o Colégio, também vítima da barbaridade", escreveu.

Ele afirma que recebeu convite de Clailson Ribeiro, advogado do colégio, que já teria solicitado à Justiça que Sanguinetti tivesse acesso aos autos e perícias. "Quando autorizado, chego a Petrolina para trabalhar e não irei voltar sem as respostas: 1. Quem matou Beatriz? 2. Qual o motivo?".

Sanguinetti já havia se oferecido para ajudar nas investigações, mas a Polícia Civil de Pernambuco recusou a participação do perito.

A pequena Beatriz, 7 anos, foi morta com mais de 40 facadas em uma festa de encerramento de ano do colégio, em 10 de dezembro do ano passado. O corpo da garota foi achado em uma sala desativada. A Polícia Civil chegou a divulgar um retrato falado de um suspeito, mas o caso segue sem solução até o momento.

Edilson Capetinha segue preso por não pagar pensão


O ex-jogador de futebol Edilson “Capetinha” continua preso na Delegacia de Polícia Especializada da Polícia Civil do Distrito Federal até que pague a pensão de 430 mil. O valor é a soma de três anos, corrigidos, do benefício atrasado.

Segundo o advogado representante da mãe do filho de Edilson, Eduardo Gasparini, o mandato de prisão foi expedido para 30 dias e não prevê pagamento de fiança. “Ele pagando o valor devido, será libertado. Caso não pague a pensão em 30 dias, o prazo pode ser prorrogado por mais um mês”, disse ao CORREIO. Até às 20h de hoje Edilson ainda se encontrava preso.

Ainda de acordo com Gasparini, o pagamento da dívida pode ser negociado. “O valor corresponde a pensão e juros e ele pode tentar um acordo para fazer o pagamento”, acrescentou.

Aprovada em 2010, valor da pensão alimentícia é de dez salários mínimos.

Morre aos 75 anos, nos EUA, o jornalista Eliakim Araújo


O jornalista Eliakim Araújo morreu aos 75 anos neste domingo (17). Ele estava internado em um hospital de Fort Lauderdale, nos Estados Unidos, para o tratamento de um câncer no pâncreas. A doença foi diagnosticada há cerca de um mês e o jornalista chegou a se submeter a um tratamento de quimioterapia, mas não resistiu.

Natural de Guaxupé, Minas Gerais, Eliakim Araújo ingressou no jornalismo aos 20 anos pelo rádio quando ainda era estudante de direito. Foi na Rádio Continental que anunciou a renúncia de Jânio Quadros à presidência, em 1961. Passou então quase duas décadas na Rádio Jornal do Brasil.

Começou na televisão em 1983, quando se uniu à equipe de jornalismo da Rede Globo. Na emissora, ele conheceu a mulher, a também jornalista Leila Cordeiro. Eliakim assumiu a bancada do Jornal da Globo em 1983. Em 1986, os dois passaram a apresentar juntos o telejornal, formando o primeiro casal de apresentadores da televisão brasileira. Na Globo, Eliakim também fez reportagens, apresentou o programa Globo Repórter, comandou a cobertura dos desfiles de escolas de samba do Rio de Janeiro e cobriu a eleição de Tancredo Neves. 

Juntos, Eliakim e Leila seguiram para a extinta Rede Manchete em 1989. Eles ancoraram o principal jornal da emissora. Em 1992, em São Paulo, também com mulher, Eliakim apresentou telejornais do SBT como o Aqui Agora e o Jornal do SBT.
Leila Cordeiro e Eliakim Araújo formaram o primeiro casal de apresentadores da TV brasileira. (Foto: Reprodução/Facebook)

O casal se mudou para os Estados Unidos em 1997 para atuar como âncoras do canal CBS Telenotícias, em português. O projeto durou 3 anos e os jornalistas decidiram continuar morando no país. Por três anos, o jornalista apresentou o Câmera Record News, na Rede Record. Atualmente, Eliakim Araújo morava em Fort Lauderdale com a família e trabalhava com jornalismo online. Recentemente, ele e Leila Cordeiro apresentavam juntos o programa Conexão América, exibido pela internet.

Pai que matou o filho por não comer foge e avisa família: 'Medo de morrer'

pai considerado suspeito pela polícia de matar o próprio filho espancado em Peruíbe, no litoral de São Paulo, entrou em contato com a família da mãe do garoto e disse que não iria se entregar, pois está com "medo de morrer".

Felipe de Jesus Soares Araujo, de 32 anos, é suspeito de espancar seu próprio filho, Rafael, de cinco anos, após o garoto dar trabalho para comer. O crime aconteceu na noite da última sexta-feira (15) e o homem fugiu após a Polícia Militar ser acionada.

Segundo a madrinha da vítima, Felipe ligou para o celular da mãe de Rafael no dia seguinte ao crime.

"Por conta da confusão, o celular dela [mãe de Rafael] acabou ficando comigo, portanto quando o Felipe me ligou, eu que atendi. Ele disse que a culpa não era dele, que ele não teve a intenção de matar o menino. Eu pedi para ele se entregar, mas ele disse que não ia fazer porque estava com medo de ser morto por alguém. Nesse momento, eu disse que iria enterrar o filho dele e a ligação caiu", explica Luciana da Silva, de 34 anos.

Luciana conta também que conversou com a mãe do garoto, que está 'arrasada' com a situação.

Delegacia sede de Peruíbe, no litoral de São Paulo (Foto: Cássio Lyra/G1)Delegacia sede de Peruíbe, no litoral de São Paulo
(Foto: Cássio Lyra/G1)
A madrinha da criança diz que Felipe afirmou mais de uma vez que não gostava do filho e tinha um comportamento violento, o que deixava a mãe do menino com medo.

"Certa vez, ele disse que não tinha nenhum amor pelo Rafael. Ele também era muito violento, e o medo um dos motivos que mantinha a mãe do Rafael morando com esse monstro. Eu cheguei a sugerir para ela morar comigo, mas ele ameaçava ela caso saísse de casa", disse.
Perplexa com o ocorrido, Luciana pede para que alguém que tenha informações sobre o paradeiro de Felipe denuncie à polícia. "Toda a família está arrasada. Só queremos justiça. O pior de tudo foi vê-lo dentro do caixão, todo machucado. Esse menino era uma pessoa especial", desabafa.

'Queria ser o justiceiro', diz brasileiro que pensou em lutar com EI na Síria


Os vídeos de propaganda e recrutamento do Estado Islâmico foram traduzidos para várias línguas, como russo, mandarim e também português. A mensagem de terror do Estado Islâmico se espalha pela internet e encontra seguidores também no Brasil.  Um rapaz brasileiro admite ao Fantástico que quis ir lutar na Síria com o grupo terrorista. 

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Thales Farias