sábado, 22 de novembro de 2014

Ônibus com torcedores é alvo de tiros em Natal; mãe e filha são baleadas

Janelas do ônibus foram estilhaçadas pelos tiros (Foto: Divulgação/Polícia Militar

Uma mulher de 29 anos e a filha dela, uma criança de apenas 1 ano e 5 meses, foram baleadas dentro de um ônibus da empresa Via Sul na noite desta sexta-feira (21) na Avenida Bernardo Vieira, na Zona Oeste de Natal. Os tiros foram disparados de fora para dentro do veículo. Segundo a Polícia Militar, os alvos seriam torcedores do América-RN, que haviam acabado de deixar a Arena das Dunas, onde o time potiguar venceu o Náutico por 1 a 0. A partida foi válida pela penúltima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Nenhum suspeito de ter efetuado os disparos foi preso.

O marido da mulher e pai da criança também estava no ônibus. Em depoimento na delegacia, ele contou que também estavam voltando do jogo. Em determinado momento, quando o ônibus cruzou a Avenida Prudente de Morais, foram ouvidos vários disparos e algumas janelas do veículo foram estilhaçadas. “Muitas pessoas, para se protegerem dos tiros, se jogaram no chão. O homem, que trabalha como auxiliar de manutenção em uma construtora, também relatou que não foi possível identificar quantos eram os suspeitos de terem feito os disparos. A mulher e a criança foram socorridas inicialmente para o Hospital Santa Catarina, que fica na Zona Norte da cidade. Em seguida, foram levadas para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, já na Zona Leste. De acordo com a unidade, a criança foi atingida na região abdominal. O estado de saúde dela foi considerado grave. Já a mãe, foi atingida em um dos braços e não corria risco de morte.


De acordo com o comandante geral da PM no estado, coronel Francisco Araújo Silva, policiais fizeram buscas pela região, mas nenhum suspeito foi encontrado.
V
ítimas foram inicialmente atendidas no Hospital Santa Catarina, depois levadas para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho (Foto: Ítalo Sales/Inter TV Cabugi)

'Não sai do quarto', diz pai de jovem de vídeo de sexo com vereador, no AM

  •  
Vereador Jadson Martins durante posse (Foto: Ivanir Valentim/TV Amazonas)Vereador Jadson Martins durante posse (Foto: Ivanir Valentim/TV Amazonas)


O pai de uma das duas adolescentes, que aparecem em vídeos de sexo com o vereador de Apuí Jadson Martins de Oliveira, falou pela primeira vez sobre o caso. O homem, que tem 33 anos, disse ao G1 que a filha está abalada, não sai do quarto de casa e não frequenta a escola há duas semanas. Para ele, o parlamentar agiu de má-fé ao registrar as imagens das relações sexuais com a jovem. O vereador está preso desde quinta-feira (20), em Apuí, município a 435 km de distância de Manaus. Ao comparecer à delegacia do município para prestar depoimento, ele se manteve em silêncio e deverá se pronunciar somente em juízo, disse o advogado do parlamentar.



Na primeira quinzena deste mês, os vídeos com adolescentes de 15 e 16 anos, gravados pelo vereador Jadson Martins, foram divulgados em Apuí e, em poucos dias, as imagens tinham sido compartilhadas entre a população da cidade. As gravações mostram que as jovens pediram para que o parlamentar parasse de filmar, mas ele manteve a câmera ligada. Em determinado momento, o rosto do suspeito é filmado beijando uma das adolescentes. Os vídeos contêm, ainda, cenas de sexo explícito.

Para o pai de uma das vítimas, o vereador agiu de má-fé ao gravar as meninas durante relações sexuais. Segundo o pai, Jadson tinha ciência que estava cometendo um crime. "As próprias imagens mostram o momento que ela [filha] pede para não gravar e ele [vereador] continua filmando. Ele é um adulto e parlamentar, não podia fazer isso. A nossa revolta é de ele ter gravado, expondo a imagem das meninas. Esperamos o resultado final e que a Justiça faça justiça. Não é de hoje que isso acontece no município", revelou o pai da adolescente de 15 anos.

O pai da jovem revelou ainda que a filha está abalada e que não frequenta a escola há duas semanas. Ela deverá concluir o primeiro ano do ensino médio em uma unidade de ensino no estado de Rondônia. "Viajamos com ela para Porto Velho, ficamos lá por duas semanas. Porém, voltamos para Apuí para minha filha depor. Ela está abalada e não quer ficar na cidade. Ela fica trancada no quarto e não quer conversar conosco. Vou levá-la para morar com a avó. Ela está precisando de ajuda psicológica", informou.

Jadson de Oliveira foi preso, na tarde desta quinta-feira (20), ao comparecer à delegacia de Apuí para prestar depoimento. Durante o interrogatório, ele se manteve no direito de permanecer em silêncio e deverá se pronunciar somente em juízo, segundo o advogado dele.

O vereador já havia sido afastado da Câmara Municipal de Apuí na segunda-feira (17), quando foi aberta Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigá-lo. O vereador também foi afastado do partido ao qual era filiado (PSB), na terça-feira (18).

Inquérito
O caso começou a ser investigado logo após familiares das vítimas formalizarem denúncia no dia 14 deste mês. A Polícia Civil já ouviu cinco pessoas, incluindo as duas adolescentes que aparecem nas imagens e outra jovem que procurou a polícia para relatar ter siso vítima do vereador.

Em vídeo, adolescente pede para não ser filmada (Foto: Reprodução)Em vídeo, adolescente pede para não ser filmada
(Foto: Reprodução)


O delegado titular da delegacia de Apuí, Francisco Rocha, explicou que tem umprazo de dez dias para concluir o inquérito e encaminhá-lo à Justiça. "Temos até o final do mês, mas antes disso concluiremos porque falta apenas o relatório", informou o delegado.

De acordo com o delegado, as adolescentes confirmaram, em depoimento, que são elas que aprecem nos vídeos e identidade do homem que grava as imagens. As jovens negaram ter recebido proposta de dinheiro ou vantagens. "Elas disseram que não foram coagidas ou ameaçadas", disse Francisco Rocha.

O vereador deve responder pelo crime no Artigo 240 do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), que prevê pena para quem produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente.

A Polícia Civil investiga também o responsável pela divulgação dos vídeos pornográficos. As investigações da polícia apontaram que as imagens foram divulgadas depois que o cartão de memória do aparelho de celular do vereador teria sido furtado. "Ele filmou e os vídeos vazaram após o cartão de memória ser subtraído", afirmou o delegado.

Polícia indicia falsa biomédica e namorado por homicídio doloso

Falsa biomédica Raquel Policena presta depoimento sobre aplicações para aumentar bumbum em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Raquel foi indiciada por homicídio doloso por morte
de paciente (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
A Polícia Civil indiciou nessa sexta-feira (21) a falsa biomédica Raquel Policena Rosa, de 27 anos, e o namorado dela, o professor de idiomas Fábio Justiniano Ribeiro, de 33 anos, pela morte da auxiliar de leilões Maria José Brandão, de 39, após aplicações para aumento do bumbum. O processo, concluído nesta manhã, aponta que o casal cometeu os crimes de homicídio doloso com dolo eventual (quando se assume o risco de matar), exercício ilegal da profissão, lesão corporal e distribuição de produtos farmacêuticos sem procedência. Mesmo sem a conclusão dos laudos periciais e do Instituto Médico Legal (IML), o documento já foi encaminhado para o Poder Judiciário.

Segundo a delegada responsável pelo caso, Myrian Vidal, embora os laudos que comprovem a causa da morte da ajudante de leilões não tenham ficado prontos ainda, existem "indícios fortes" que comprovam que o óbito de Maria José foi provocado pelo procedimento. “Existem indícios de que a morte da Maria José está ligada à aplicação de hidrogel, que provocou a embolia pulmonar. Diversas outras vítimas da Raquel apresentam os mesmos sintomas relatados pela vítima”, explicou Vidal.

O homicídio foi considerado doloso, pois, segundo a responsável pelo caso, o casal assumiu o risco da morte de Maria José ao não aconselhar que ela procurasse um médico rapidamente ao começar a se sentir mal. Áudios que estavam armazenados no celular da vítima mostram que Raquel garantia que a falta de ar e dores no peio sentidas por Maria José não tinham nenhuma ligação com a aplicação no bumbum.

Defesa
Os advogados que defendem o casal afirmaram que desconheciam a conclusão do inquérito e discordam com o indiciamento feito pela delegada. Para Ricardo Naves, que representa a falsa biomédica, os laudos do IML são substanciais e imprescindíveis para o correto indiciamento de Raquel. Segundo ele, existe um “excesso de acusações”.

“Não vejo dolo em relação à morte de Maria José. Uma acusação mais fidedigna seria a de homicídio culposo e exercício ilegal da profissão. Isso se ficar comprovado que a Maria José morreu devido ao procedimento. Porque se ela morreu em decorrência de outras causas, isso esvazia toda a acusação”, disse Naves.

O defensor de Fábio, Elson Ferreira de Souza, também concorda que seria necessário aguardar os laudos para concluir o inquérito. “É precipitado falar em indiciamento por homicídio até mesmo culposo [quando não há intenção], porque não tem laudos que comprovam que a morte de Maria José está ligada à aplicação da substância no bumbum”, disse o advogado.

Sobre o exercício ilegal da profissão, Souza afirma que seu cliente não tem envolvimento com os procedimentos. “As fotos divulgadas pela imprensa são uma prova de que ele [Fábio] estava presente, mas ele não participou da aplicação. Nas imagens, ele estava no fundo do quarto do hotel”, ressaltou.
Fotos mostram cliente durante aplicações atribuídas à falsa biomédica (Foto: Arquivo pessoal)Fotos mostram cliente durante aplicações de hidrogel atribuídas à falsa biomédica (Foto: Arquivo pessoal)
Raquel vai responder o processo presa preventivamente. Ela continua no 14º Distrito Policial de Goiânia, onde está desde sua detenção, no último dia 13, em Catalão, no sudeste de Goiás, onde mora. Fábio aguardará em liberdade, pois, segundo a delegada Myrian Vidal, não existem indícios de que ele possa realizar novas aplicações para aumento no bumbum.

Prisão

A delegada Myrian Vidal pediu a prisão preventiva de Raquel, pois testemunhas relataram à polícia de que ela voltaria a fazer as aplicações em suas clientes. “Ouvimos relatos de clientes que disseram que a Raquel prometeu que faria os retoques necessários assim que a 'poeira baixasse'. Por isso, como forma de proteger a sociedade, pedimos a prisão", disse.

Ela foi detida em casa e encaminhada ao IML de Catalão, onde passou por exames de corpo de delito. Em seguida, ela foi encaminhada para uma cela no 14º DP.
Maria José Medrado de Souza Brandão aplicação de hidrogel para aumentar o bumbum em GoIânia, Goiás (Foto: Aracylleny Santos/ Arquivo Pessoal)Maria José morreu após tentar aumentar bumbum
(Foto: Aracylleny Santos/ Arquivo Pessoal)

Morte

Maria José morreu no dia 25 de outubro, um dia depois de fazer a segunda aplicação de hidrogel no bumbum, em uma clínica de Goiânia. Após se sentir mal, ela foi internada no Hospital Jardim América, em Goiânia, e morreu na madrugada seguinte, com suspeita de embolia pulmonar.

Em áudios conseguidos com exclusividade pela TV Anhanguera, Maria relatou à Raquel que sentia dor no peito e falta de ar. É possível notar que a paciente estava ofegante e fraca, mas a responsável pela aplicação descartou riscos e orientou a vítima a comer "uma coisinha salgada". Momentos depois, Maria José encaminhou uma mensagem escrita dizendo: "Tenho medo de AVC [Acidente Vascular Cerebral]. Minha mãe morreu cedo disso".

Nesse momento, Raquel deu uma risada e descartou a possibilidade de paciente sofrer do problema. "AVC não dá falta de ar não. AVC é no cérebro, não dá falta de ar. Pode ficar tranquila. Você fuma? Alguma coisa assim? Você costuma praticar atividade física? Pode ficar tranquila que tem a ver com a tensão, não tem nada", disse.

Mulher é declarada inocente após passar 17 anos na prisão nos EUA

Susan Mellen é beijada pelo sobrinho, David, ao deixar a Corte Superior de Torrance na sexta-feira (21), após ser declarada factualmente inocente de uma acusação de homicídio, pela qual passou 17 anos na prisão (Foto: AP Photo/The Daily Breeze, Brad Graverson)Uma mulher que passou 17 anos em uma prisão na Flórida por um assassinato que não cometeu foi declarada factualmente inocente na sexta-feira (21), abrindo caminho para que receba cerca de US$ 600 mil do estado como compensação.Susan Mellen, de 59 anos, disse que estava “grata demais” pela determinação, que veio cerca de seis semanas depois de sua condenação ser anulada e ela ter sido liberada de uma prisão estadual.“Sinto-me realmente mal pelo que aconteceu aqui”, disse o juiz Mark Arnold, segundo o serviço de notícias municipal.Arnold cancelou a condenação de Mellen pelo espancamento até a morte de um morador de rua por que ela foi mal representada no tribunal e por que uma mulher que declarou ter ouvido Mellen confessar o crime era uma mentirosa habitual.A condenação de Mellen por planejar o assassinato de Richard Daly em uma casa em Lawndale onde ela morava com outras pessoas foi baseada no depoimento de testemunhas.7A procuradora adjunta Loren Naiman, que não atuou no caso durante o julgamento, disse que o depoimento incriminador era duvidoso e pediu ao juiz para anular a condenação.Três integrantes de uma gangue foram posteriormente ligados ao crime, e um deles passou pelo detector de mentiras e afirmou que Mellen não tinha participado.O caso de Mellen foi conduzido por Deirdre O’Connor, que comanda a Innocence Matters, que busca inocentar aqueles que foram condenados erroneamente. O’Connor disse que o investigador que prendeu Mellen também foi responsável por um caso em 1994 que terminou com dois condenados sendo posteriormente inocentados.A declaração de inocência factual é rara. Ela permite que Mellen, que deixou a prisão falida, reivindique do estado US$ 100 por cada dia que passou presa.Mellen disse que chorou todas as noites na prisão, mas que nunca perdeu a fé de que voltaria a ficar com seus três filhos, agora adultos. Seus filhos mais novos tinham 7 e 9 anos quando ela foi presa.Ela tinha rabiscado a palavra “liberdade” na sola de seus sapatos por que planejava um dia caminhar livre. Na sexta, ela era não apenas livre, mas inocente.

Traficante flagrada dentro de ônibus em Cururupe, Ilhéus


Huanna Nisa dos Santos Souza, 27 anos, moradora da cidade de Canavieiras, foi presa por uma guarnição da Rondesp/Cprs, na tarde desta sexta feira (21). Ele estava no interior de um ônibus que faz a linha Jequié Canavieiras portando aproximadamente 150 gramas de cocaína, mas foi interceptado na praia de Cururupe, Ilhéus. Os policiais militares suspeitam que droga fora entregue para Huanna na cidade de Ilhéus e deveria ser distribuída na Festa do Marlin na cidade de Canavieiras. Huanna está sendo autuada em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas no plantão da 7ª Coorpin/Ilhéus.

Una na Mídia

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Mulheres já são 37% dos portadores do HIV no Estado do Rio.


RIO - Há 14 anos, a professora Maria Aparecida Lemos chamou os irmãos ao hospital e pediu que contassem ao resto da família a verdade: ela tinha HIV, não câncer. Há uma semana, o designer Guilherme Dore, de 24 anos, compartilhou no 
Facebook

o diagnóstico de HIV que recebeu em 2012. Fora contaminado por um namorado. Guilherme e Aparecida são algumas das faces da epidemia de HIV/Aids no Brasil: mulheres, num fenômeno de alguns anos, e jovens de ambos os sexos. Histórias como essas dão o tom do 17º Encontro de Pessoas Vivendo com HIV/Aids, que começou na quinta-feira no Centro de Convenções da Bolsa de Valores do Rio.


A professora Aparecida Lemos, que contraiu o vírus HIV e ficou cega 

Segundo a Secretaria estadual de Saúde, mulheres representavam 25% dos casos de HIV/Aids de 1982 a 1999 no Rio, mas chegaram a 37% em 2012. Nos primeiros anos, o Rio tinha 2,9 notificações entre homens para uma entre mulheres; em 2005, para cada 1,5 caso masculino, um era feminino. Há alguns anos essa proporção se estabilizou em 1,7. Mas, na faixa etária de 13 a 19 anos, 50,9% dos casos são entre garotas, e 49,1% entre rapazes. É justamente nesse segmento que a incidência cresce entre mulheres. Entre homens, sobe na faixa de 20 a 24 anos.

A parcela de casos entre homossexuais masculinos subiu de 24% em 2000 para 28,5% em 2012 no estado. Dore, bissexual, contaminou-se com um namorado. Para ele, integrante da Rede Estadual de Adolescentes e Jovens Vivendo e Convivendo com HIV/AIDS, criada por jovens soropositivos, assumir o HIV é uma decisão política para lutar por aquilo em que acredita.

— Acharam bacana eu ter assumido. Mas alerto: muitos acham que ter HIV significa só tomar um remédio e pronto. Não é. É sofrido. Por isso, todo mundo tem de se proteger e usar preservativo.

Existem no Brasil 718 mil pessoas com HIV/Aids, segundo o Ministério da Saúde. Desde 1996 o SUS distribui gratuitamente os medicamentos. De 1980 a junho de 2013 foram notificados 686.478 casos. Em 2012, 39.185 casos, o que mantém o HIV num patamar estável nos últimos cinco anos. Em todo o país, o aumento mais significativo foi entre homossexuais masculinos jovens. Para cada caso feminino, há 1,7 caso masculino (eram 5,5 em 1990).

— Embora alguns grupos estejam mais sujeitos, qualquer um pode contrair o HIV. O Rio tem a segunda maior taxa de mortalidade. Temos problemas, como o atraso no exame de genotipagem (que detecta a que medicamentos o vírus está resistente). Nesse encontro discutimos dificuldades e vitórias de quem vive com o HIV — afirma o psicanalista George Gouvêa, presidente do Grupo Pela Vidda-RJ, que organiza o “Vivendo”. O encontro vai até sábado.

A mulher soropositiva tem dúvidas e dificuldades particulares, avalia Mara Moreira, coordenadora do grupo feminino do Pela Vidda-RJ e representante fluminense do Movimento Nacional das Cidadãs PositHIVas. Ter ou não ter filhos, sabendo que a doença se transmite para o feto? Como convencer parceiros sobre prevenção? No mês passado, soropositivas produziram um documento cobrando melhoras no atendimento, como a cirurgia reparadora da lipodistrofia (a distribuição desigual de gordura pelo corpo, como efeito colateral dos remédios anti-HIV).

ALERTA A UMA NOVA GERAÇÃO

Para Aparecida Lemos, o HIV trouxe uma infecção oportunista, causada pelo citomegalovírus. Cada olho foi operado cinco vezes, sem sucesso. Aparecida, professora de português, ex-diretora de escola, divorciada, independente, ficou cega dos dois olhos. Nem sombras vê:


PUBLICIDADE— No caso do HIV, me sentia culpada, pois deixei de me proteger, passei a confiar num namorado e não usei preservativo. No caso da cegueira, fiquei revoltada.

Hoje, ela mora só, lava a louça, cozinha. Tem diarista duas vezes por semana e, para sair de casa, conta com a ajuda da família e de amigos. Seu recado para as mulheres é que se protejam, pois o amor não imuniza. Para os deficientes, o alerta é: não deixem que ninguém os torne mais invisíveis ainda.

O superintendente de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria estadual de Saúde, Alexandre Chieppe, diz que uma das prioridades hoje é a prevenção, não só com preservativo, mas com diagnóstico precoce. No Rio, há três anos existe um serviço de testagem rápida. O interessado recebe o resultado na hora e já sai com consulta marcada na rede pública. Sobre a dificuldade no acesso à cirurgia para casos de lipodistrofia, Chieppe admite as limitações e diz que só o Hospital Pedro Ernesto, da Uerj, a oferece.

Chieppe diz que o aumento de casos entre mulheres não é novo, mas a vulnerabilidade delas se mantém. Parte dos casos ocorre no ambiente doméstico, e tanto é difícil lidar com a traição como convencer parceiros da necessidade de proteção. No caso dos jovens, é uma questão de idade. Para os nascidos a partir de 2000, que não viram ídolos sofrendo nem famílias sob impacto de mortes, o HIV pode parecer algo comum, tratado facilmente — engano que pode custar muito à nova geração.

Ministro afirma que penas aplicadas no mensalão não inibiram desvio de dinheiro público.

Ministro Gilmar Mendes

BRASÍLIA – O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), considerou o mensalão um caso para juizado de pequenas causas, em comparação aos escândalos de corrupção da Petrobras. Mendes considerou o caso “muito grave” e preocupante, diante da “vastidão, imensidão” das denúncias. O processo do mensalão foi julgado pelo STF em 2012, resultando na condenação dos principais atores, como o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. A corrupção na Petrobras, desvendada pela Operação Lava Jato, também é alvo de um processo no STF.

- Sem dúvida nenhuma, é muito grave. (No mensalão), nós falávamos que estávamos a julgar o maior caso, pelo menos de corrupção, investigado, identificado. Claro, nós tínhamos a noção de que aquele número decantado era um número provisório, que a investigação não tinha sido aprofundada. Se falava mesmo que os fundos de pensão ficaram sem uma investigação continuada. Mas nós falamos de R$ 170 milhões. Agora, a AP 470 terá que ser julgada em juizado de pequenas causas pelo volume que está sendo revelado nesta demanda (Lava Jato). Então, realmente temos que nos preocupar - disse o ministro.

Gilmar Mendes refutou o argumento de que a corrupção na Petrobras teria servido para custear campanhas eleitorais. Ele lembrou que os integrantes do esquema aumentaram seu patrimônio pessoal, diante das altas somas desviadas.

- Há um certo argumento, um álibi, que a isso tudo tem a ver com campanha eleitoral. Nós estamos a ver que não. Nós estamos a ver que esse dinheiro está sendo patrimonializado. Passa a comprar lanchas, casas, coisas do tipo. Quando a gente vê que uma figura secundária se propõe a devolver 100 milhões de dólares, nós já estamos em um outro universo, em outra galáxia - afirmou.

Para o ministro, o esquema da Petrobras comprova que as penas aplicadas no mensalão não tiveram o caráter didático de inibir o desvio de dinheiro público:

- Nem o julgamento do mensalão, nem as penas que foram aplicadas teve qualquer efeito inibitório. O que mostra que há uma práxis que compõe uma forma de atuar, de gerir, de administrar.

Mendes prevê que a Lava Jato demande muito trabalho no STF. No entanto, pondera que hoje o tribunal tem a possibilidade de atuar de forma mais rápida. Isso porque, na época do mensalão, ações penais eram julgadas no plenário, composto dos onze integrantes da Corte. Hoje, essa tarefa é atribuída às duas turmas, formadas por cinco ministros cada. O presidente do STF não atua nos julgamentos das turmas.

Outro fator de celeridade seria o possível desmembramento do processo – ou seja, permaneceriam no STF apenas pessoas com direito ao foro privilegiado. O restante seria julgado pela primeira instância da Justiça. Essa divisão não ocorreu no processo do mensalão.

Acidente na BR-101 deixa oito mortos e três feridos

Acidente na BR-101 deixa oito mortos e três feridos
Foto: Portal Esplanada News
Um acidente entre dois veículos na manhã desta quinta-feira (20), próximo do km 45 da BR-101, deixou oito mortos e três pessoas gravemente feridas. Uma das vítimas, uma adolescente de 15 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no começo da noite, por volta das 18h, no Hospital Dantas Bião, em Alagoinhas. O nome da vítima não foi informado pela unidade. Entre as vítimas, estavam três crianças, alunos de uma unidade da Fundação José Carvalho, localizada na cidade de Entre Rios. As crianças foram identificadas como Camille de Sena Santos, de 12 anos, Maisa Pereira Santos, 12, e Ronilson Santos Coutinho, 14. O motorista, Alex Santos Sales, 40, e a mãe de uma das crianças mortas, Ironildes Santos de Sena Santos, 43, passageira de um dos veículos, também faleceram. O outro carro envolvido no acidente era um táxi que transportava três pessoas. Duas passageiras morreram no local, a idosa Maria José dos Santos Pereira, 66, e a filha dela, Rita de Cássia Pereira dos Santos, 40. O condutor do táxi, José dos Santos Pereira, e os outros feridos foram levados para o Hospital Dantas Bião. O estado de saúde dos sobreviventes ainda não foi divulgado. Informações do A Tarde.

Suspeitos de matar Miss Honduras e a irmã são mandados para prisão

Plutarco Antonio Ruiz é escoltado pela polícia ao ser levado ao juiz em Santa Barbara (Foto: ORLANDO SIERRA/AFP)Plutarco Antonio Ruiz é escoltado pela polícia ao ser levado ao juiz em Santa Barbara (Foto: ORLANDO SIERRA/AFP)
A Justiça hondurenha decidiu decretar nesta quinta-feira (20) a prisão de quatro pessoas suspeitas de envolvimento no assassinato da Miss Honduras Mundo, María José Alvarado, e sua irmã, Sofía Trinidad, encontradas mortas na quarta-feira (19), informou uma fonte judicial. O funeral das vítimas foi realizado nesta quinta.
A corte decidiu emitir uma "ordem de prisão judicial pelo crime de feminicídio e de cumplicidade no crime de feminicídio" para os suspeitos, entre eles o namorado de Sofía Trinidad, Plutarco Ruiz, disse aos jornalistas a diretora de promotores do departamento de Santa Bárbara, Rosalba Reyes.
Ruiz foi apontado como 'o autor' do duplo assassinato e foi transferido para penitenciária de Santa Bárbara, explicou Rosalba.

O namorado de Sofía pode ser condenado a até 80 anos de prisão se for considerado culpado, segundo a diretora de promotores de Santa Bárbara.
Mãe da Miss Honduras chora morte da filha no velório realizado nesta quinta-feira (20). Quatro estão presos por envolvimento na morte (Foto: Jorge Cabrera/Reuters)Mãe da Miss Honduras chora morte da filha no
velório  (Foto: Jorge Cabrera/Reuters)
As irmãs Alvarado desapareceram no dia 13 de novembro na cidade de Santa Bárbara. A Miss viajou da capital Tegucigalpa para essa cidade para participar do aniversário do namorado de sua irmã, que foi detido na terça-feira junto com seu amigo Aris Maldonado Mejía.

Mejía, Ventura Díaz e sua esposa, Elizabeth Alvarado, estes últimos detidos na quarta-feira, também foram transferidos para a prisão pela acusação de "cumplicidade no crime de feminicídio", acrescentou Reyes.
Díaz e sua esposa são proprietários de um estabelecimento em Santa Bárbara, onde aconteceu a festa de aniversário de Ruiz e onde aparentemente foram assassinadas, segundo as autoridades locais.
Os corpos das irmãs foram encontrados na quarta-feira. O crime causou comoção na sociedade hondurenha, que, através de diversas organizações, exigem o fim da violência no país, onde 14 pessoas são assassinadas por dia.
A Miss Honduras participaria do concurso mundial de beleza que acontecerá em dezembro em Londres.
 Cunhado de María José Alvarado confessou assassinato; jovem deveria participar de Miss Mundo em Londres em dezembro  (Foto: AFP)Cunhado de María José Alvarado confessou assassinato; jovem deveria participar de Miss Mundo em Londres em dezembro (Foto: AFP

Deputado 'mais rico do Brasil' diz ser pobre e pede para não pagar R$ 910


Alfredo Kaefer (PMDB-PR) foi eleito para o terceiro mandato com 82.554 votos (Foto: Leonardo Prado / Agência Câmara)Alfredo alegou não ter recursos financeiros para
pagar custas do processo no valor de R$ 910
(Foto: Leonardo Prado / Agência Câmara)
A Justiça negou o pedido de benefício de assistência judiciária integral e gratuita feito pelo deputado federal Alfredo Kaefer (PSDB). O deputado estava respondendo a um processo judicial, foi condenado, e deve arcar com todos os custos do processo que inclui, por exemplo, o pagamento de honorários dos advogados das partes envolvidas. Contudo, Kaefer, o deputado federal mais rico eleito em 2014, disse à Justiça que não tem como pagar as custas, no valor de R$ 910.

De acordo com a decisão publicada na quarta-feira (19), o deputado não se manifestou dentro do prazo estabelecido e também não comprovou que o pagamento das custas causaria desequilíbrio financeiro ou atingiria a manutenção das necessidades da família.

A juíza da 1ª Vara Cível de Cascavel, no oeste do Paraná, Gabrielle Britto de Oliveira, indeferiu o pedido afirmando que Kaefer usou de má fé, já que ele é um dos proprietários de uma empresa frigorífica com filiais em vários estados. “Não é crível que o embargante [Alfredo Kaefer], com patrimônio declarado de mais de 100 milhões de reais, teria sua situação financeira abalada pelo pagamento das custas do processo. Seria, no mínimo, total falta de bom senso acreditar nisso”, escreveu na decisão.

Kaefer tem o prazo de dez dias após o recebimento da notificação, para pagar, em até dez vezes, as custas do processo. O G1 entrou em contato com Kaefer, mas ele disse não ter sido notificado sobre a decisão.

Aleluia critica política externa em encontro da União Internacional Democrata na Coreia do Sul

“Temos que denunciar a submissão de nossa política externa a preceitos ideológicos firmados entre partidos de esquerda da América Latina através do Foro de São Paulo”, declarou o deputado federal eleito José Carlos Aleluia durante a reunião anual de líderes da União Internacional Democrata (IDU), em Seul (Coreia do Sul), nesta quinta-feira (20/11).

O democrata foi o representante brasileiro no evento que reúne mais de 60 partidos de todos os continentes e que contou com a participação da presidente sul-coreana Park Geun-hye. Aleluia fez uma exposição do atual cenário brasileiro criticando principalmente a subjugação da política externa a interesses ideológicos do PT.

“A influência deste grupo sobre os representantes da esquerda latino-americana que se perpetuam no poder atacando as instituições democráticas de nossa região é motivo de preocupação internacional. No Brasil, transformaram nossa outrora respeitada diplomacia em um instrumento a serviço, não mais do Estado, mas de uma política partidária e ideológica do partido que está no poder”.

Aleluia expôs um vídeo do ex-ministro das Relações Exteriores, Luiz Felipe Lampreia, onde ele admite que a atual orientação do Itamaraty é pautada por interesse partidários. Ele também citou casos recentes, como a omissão do órgão frente a entrada anônima de um ministro venezuelano para firmar acordos com o MST com o intuito de “estabelecer a revolução socialista”.

Oposição

Durante a exposição, o democrata também ressaltou o ressurgimento da oposição brasileira após as eleições e as recentes derrotas que o Congresso Nacional tem imposto a Dilma como sinais de resistência às intenções antidemocráticas do PT no Executivo.

“Estamos resistindo à intenção de fazer de nosso parlamento um anexo do Poder Executivo. A nossa oposição está mais qualificada e mobilizada, as pessoas estão indo às ruas, estão debatendo nas redes sociais. Não vamos deixar que transformem o Brasil em uma república bolivariana”, afirmou.

IDU

A União Internacional Democrata (International Democrat Union) é um grupo formado por partidos de 60 países com o intuito de discutir e compartilhar práticas políticas de perfil democrata, além de zelar pela liberdade ideológica no mundo. A edição de 2014 aconteceu na capital da Coreia do Sul

Presos os assassinos de comerciante de Canavieiras

Foi rápida a resposta da polícia ao assassinato do comerciante Geraldo, conhecido por Gerebar. acontecido na madrugada desta quinta feira (20), em Canavieiras. Durante ronda na rodovia BA 001, em Ilhéus, próximo ao Cururupe, uma guarnição do TOR - Tático Ostensivo Rodoviário, tendo à frente o Sgt PM Lima, em conjunto com a guarnição da Rondesp/Sul, no comando do Sd PM Palma, da PMBA, desconfiaram da atitude dos ocupantes de um veículo Ford Fiesta e os interceptaram.
Com os elementos a PM encontrou muitas roupas recém compradas de marcas conhecidas e pares de tênis, também novos, além uma quantidade de droga escondida no tênis de um dos bandidos. Guilherme,, que confessou o crime, é morador da rua Almir Nonato, em Canavieiras, Keno, que é de Ilhéus, mas já atua há algum tempo na região, juntamente com o outro envolvido conhecido como Jipe, no bairro João Fonfon, foram encaminhados ao plantão da Depin em Ilhéus, onde confessaram o homicídio praticado em Canavieiras.


Segundo informações, um dos indivíduos mantinha relacionamento com a vítima. "A força da troca de informações via WhatsApp, de um grupo organizado pelo Sargento Vitorino, entre policiais de Canavieiras e de Ilhéus fez toda a diferença para a rápida solução deste homicídio", disse um policial que participou das diligências. É a tecnologia a serviço do bem.

Blog do Sargento

Homicídio em Canavieiras


O corpo do comerciante Geraldo Evangelista de Souza, 55 anos, foi encontrado por volta das 08h30 da manhã de ontem (20), no interior do seu quarto, pela irmã dele, que estranhou o fato de o bar ainda estar fechado, Geraldo tinha o hábito de abrir a casa logo cedo, para faxina diária. Gerebarera muito conhecido na cidade e mantinha seu bar funcionando naquele endereço, na avenida professor Assis Gonçalves, há cerca de 20 anos. As primeiras informações coletadas pela polícia militar, dão conta que o corpo de Geraldo estava amarrado e com sinais de ferimentos de arma branca, possivelmente faca.
Também foram detectadas manchas de sangue na varanda do bar e no asfalto logo em frente. Do crime ainda não se sabe maiores detalhes, aparentemente as características são de latrocínio (roubo seguido de morte). Populares disseram à polícia que a vítima foi vista, por volta das 22 horas, bebendo em um bar que funciona num posto de gasolina, na entrada da cidade. Já há quatro suspeitos do crime, presos em Olivença. Um deles já teria confessado o homicídio.

Blog do Sargento/Fotos: Isto É Notícia

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

CELULAR SALVA POLICIAL MILITAR BALEADO POR DOENTE MENTAL



Um tenente da Polícia Militar identificado como Manoel João de Jesus, 33 anos, foi baleado enquanto prestava atendimento a um paciente com transtornos mentais no Hospital Especializado Mario Leal, no bairro de Brotas, na tarde desta quarta-feira, dia 19, em Salvador. Ele foi fazer os procedimentos legais quando um outro doente conseguiu por trâs, sacar sua arma e efetuou dois disparos contra o Oficial. Um tiro pegou de raspão na perna e o outro entre o colete e o corpo vindo o feri-lo ao ser desviado pelo aparelho celular. O Tenente foi conduzido para o Enesto Simões onde foi atendido, medicado e liberado. O militar encontra-se de repouso na sua residência.

Não fumar é a melhor forma de prevenção do câncer de pulmão, uma das principais causas de mortes evitáveis‏

Os avanços conquistados na última década trazem uma nova perspectiva para o paciente com câncer de pulmão, doença cujo principal fator de risco é o tabagismo. Técnicas de rastreamento de última geração, que possibilitam um diagnóstico preciso e cada vez mais precoce de tumores, cirurgias minimamente invasivas, novas terapias com drogas-alvo mais eficazes e menos tóxicas, individualização do tratamento e abordagem multidisciplinar da doença têm favorecido a cura e o retorno cada vez mais rápido dos pacientes às suas atividades normais e desmitificado a ideia de que o câncer de pulmão é uma sentença de morte.           
Segundo as oncologistas Clarissa Mathias e Samira Mascarenhas, do NOB (Núcleo de Oncologia da Bahia), a evolução silenciosa do câncer de pulmão faz com que cerca de 20% dos casos só sejam identificados numa fase mais avançada. “Não fumar é a melhor forma de prevenção da doença. Além da prevenção, a população precisa ter acesso ao diagnóstico precoce e aos tratamentos mais eficazes”, informa Clarissa Mathias.     

No Brasil, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), mais de 27 mil novos casos de câncer de pulmão são previstos em 2014, sendo 16.400 entre homens e 10.930 entre mulheres. A cada 30 segundos morre uma pessoa no mundo, vítima do câncer de pulmão, e, no Brasil, cerca de 15 mil pessoas morrem anualmente em decorrência desse tipo de tumor. “Apesar da elevada taxa de mortalidade, 80% dos casos diagnosticados em estágio inicial conseguem obter cura graças aos avanços da tecnologia médica e dos tratamentos”, esclarece Samira Mascarenhas.  
  
A doença é considerada uma das principais causas de mortes evitáveis já que 90% dos casos estão associados ao tabagismo. Atualmente o câncer de pulmão é a primeira causa de morte por câncer em homens e a segunda em mulheres no país. Também é responsável por cerca de 1,3 milhão de mortes por ano no mundo e sua incidência, ao contrário de outros tipos de câncer, tem crescido em todo planeta. Mais comum de todos os tumores malignos, o câncer de pulmão apresenta um aumento por ano de 2% na sua incidência mundial.
Tipos de câncer de pulmão – O câncer de pulmão, agressivo e letal, é o mais comum dos tumores malignos e apresenta uma elevada mortalidade. De todos os tipos de tumor, o pulmonar é o mais diagnosticado no mundo. Tosse persistente, rouquidão, sangramento pela via respiratória, pneumonias de repetição, respiração curta e dor torácica ao respirar profundamente são alguns dos sintomas da doença, que em grande parte dos  casos é silenciosa e só se manifesta quando já está no estágio avançado.    

São dois os tipos de câncer de pulmão:  não pequenas células e pequenas células. Os tumores de não pequenas células equivalem a 80% de todos os casos e incluem o adenocarcinoma, o carcinoma de células escamosas (epidermóide) e o carcinoma de grandes células. Sua disseminação para outros órgãos, geralmente, é lenta e, em estágios iniciais, pode ser difícil sua detecção.         

Ao contrário, os cânceres de pequenas células, que representam 20% dos casos de câncer de pulmão, se disseminam com rapidez e se espalham para outros órgãos.

ILHÉUS: FUNCIONÁRIOS DO CIDADELLE PASSAM MAL APÓS REFEIÇÃO‏


Nesta terça-feira vários funcionários do empreendimento Cidadelle estiveram novamente no Hospital de Base de Itabuna. Os funcionários informaram que passaram mal após a refeição realizada na última quinta-feira.
Vale lembrar que no mês de agosto os funcionários passaram pelo mesmo problema, mas parece que a direção do Cidadelle não tomou nenhuma providencia.(veja aqui)
O curioso é que no mês de novembro a Cidadelle está promovendo o festival Gourmet, mas os funcionários não estão tendo a mesma qualidade na refeição.
Nota de Esclarecimento da Cidadelle:
Em relação ao fato que levou alguns funcionários ao Hospital de Base de Itabuna, a Cidadelle Empreendimentos informa que está dando aos seus colaboradores toda assistência necessária e que já notificou a empresa Stering Cozinha Industrial LTDA, terceirizada responsável pelo fornecimento da alimentação.


"Políticos do sul da Bahia"

A DERROTA DA PARTICIPAÇÃO POPULAR


Reveste-se de um significado negativo, preocupante, a derrota sofrida pelo Governo Federal, logo após as eleições, quando a Câmara dos Deputados rejeitou o Decreto da Presidência da República que instituía a PNPS – Política Nacional de Participação Social.

O Decreto presidencial que trata da PNPS visava possibilitar ao Governo Federal estabelecer mecanismos de consulta e participação popular, por meio de conselhos atuantes nas mais diversas áreas, para que o povo pudesse, através das entidades presentes nestes conselhos, se manifestar de forma mais direta sobre as políticas, projetos de lei e sobre as decisões a serem tomadas pelo Poder Executivo, estreitando a participação popular em relação às decisões governamentais.

Entretanto, sem se estender em negociações ou em debates, o líder do PMDB na Câmara dos deputados, juntamente com os líderes dos partidos de oposição, rejeitou sumariamente o projeto, em votação simbólica, realizada a partir das lideranças.

Se fosse mantido, o decreto presidencial, na prática, daria cumprimento ao que está contido no parágrafo único do artigo 1º da Constituição Federal, que estabelece: “Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente.”

A derrota imposta ao Governo é uma derrota da Democracia e do povo brasileiro, pois ao optar pela democracia representativa, via deputados e senadores - em prejuízo da democracia direta, em que o povo se manifesta mais diretamente - a Câmara dos Deputados manteve a população mais longe das decisões políticas, obrigando o Governo a negociar unicamente com os parlamentares, com o que deputados e senadores ficam ainda mais poderosos por deter a exclusividade da representação popular para fins de discussão de novas leis, rechaçando a participação do povo neste processo.

Ao agir desta forma, deputados e senadores demonstram que não cederão um milímetro sequer de espaço de participação política, nem mesmo em favor daqueles que os colocaram no poder: O povo brasileiro. Para estes parlamentares a população só deve votar de 4 em 4 anos, para elegê-los, dando-lhes uma procuração em branco, e depois sumir da vida política sem deixar rastros e sem aborrecê-los!

Nesse contexto, cabe ao povo fiscalizar e cobrar, cada vez mais, como se posicionam e decidem os deputados e senadores que cada eleitor elegeu, questionando-os sobre sua atuação parlamentar.

Por fim, cabe uma pergunta: Se os representantes do povo no Congresso Nacional não abrem mão do poder nem mesmo em favor do povo que os elegeu, como eles se posicionarão, por exemplo, no caso de votação de um pacote anticorrupção, destinado a coibir as falcatruas, caixa dois e enriquecimento ilícito de quem ocupa os altos cargos da República, incluindo deputados e senadores?

Tudo indica que a Presidente Dilma precisará, de fato, de muita paciência. E de apoio popular sólido e direto, se quiser aprovar algum projeto de lei que venha a alterar as estruturas viciadas da política brasileira.

Julio Cezar de Oliveira Gomes é graduado em História e em Direito pela UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz. e-mail: juliogomesartigos@gmail.com



Permitida a reprodução total ou parcial, desde que citada a autoria.

Miss assassinada em Honduras tinha aspirações a carreira no governo



 Cunhado de María José Alvarado confessou assassinato; jovem deveria participar de Miss Mundo em Londres em dezembro  (Foto: AFP)Cunhado de María José Alvarado confessou assassinato; jovem deveria participar de Miss Mundo em Londres em dezembro (Foto: AFP)
No mesmo dia em que sua morte foi noticiada, María José Alvarado deveria estar dentro de um avião rumo a Londres. Na capital britânica, a Miss Honduras de apenas 19 anos de idade participaria do Miss Mundo - o concurso que todos os anos escolhe a mulher mais bonita e carismática entre candidatas dos quatro cantos do planeta.
Porém, uma semana antes, no dia 13 de novembro, sem que o mundo se inteirasse, a jovem e sua irmã mais velha, Sofía Alvarado Trinidad, de 23 anos, tinham suas vidas brutalmente ceifadas na cidade de Santa Bárbara, no oeste do país.
Plutarco Antonio Ruíz, o namorado de Sofía, confessou o assassinato à polícia. Os investigadores também apreenderam a arma do crime. Segundo eles, Ruíz agiu motivado por uma crise de ciúmes após ver a namorada "dançando com outra pessoa ou algo do tipo".Os corpos das jovens foram encontrados na terça-feira, cinco dias depois do desaparecimento, no vilarejo de Cablotales, informou a polícia hondurenha.
"Tínhamos seu vestido pronto, seus trajes tradicionais", disse o apresentador Salvador Nasrallah, diretor do programa que inflou a fama da jovem, X-O Da Dinero, da rede Televicentro.
"Este não é um crime passional: isto é machismo."
'Tranquila e honesta'
Na última quinta-feira, María José comparecera à festa de aniversário de Plutarco Ruíz a convite de sua irmã. Terminada a comemoração, a miss se deslocaria à capital hondurenha, Tegucigalpa, a 200km de distância. De lá, viajaria para a Europa.

Aos 19 anos recém-completados, María José, nascida em uma família de classe média baixa, há muito tempo se preparava para a competição – e não só desde que foi coroada Miss Honduras, em abril deste ano.
Sua carreira em concursos de beleza começou aos 15 anos, quando ela ainda cursava o Ensino Médio. Depois de vencer o Miss Teen Honduras, em 2012, María José tornou-se um rosto conhecido em seu país.
Sua fama cresceu quando começou a trabalhar como modelo no programa X-O Da Dinero.
 María José foi coroada Miss Honduras em abril deste ano  (Foto: AFP)María José foi coroada Miss Honduras em abril deste ano (Foto: AFP)
"Nós a contratamos quando ela tinha apenas 16 anos", disse Nasralla à BBC Mundo, o serviço em espanhol da BBC.
María José costumava ir a cada três semanas a Tegucigalpa, onde gravava três edições do programa. Sua tarefa era aparecer, entregar prêmios e fazer propaganda de produtos.
"Era uma menina normal, agradável e honesta", disse Nasrallah, enfatizando a última característica. "Era uma daquelas mulheres que um homem vê e pensa: eu quero ela para mim."
O apresentador diz que a personalidade da jovem não mudou quando foi coroada Miss Honduras. Ele confessa que chegou a desaconselhar a menina a participar "desses concursos", por causa do que considera "gente mal intencionada" nesse meio.
Mas Nasrallah afirma que María José era "tranquila", "uma menina do bem", que nunca teve problemas. No dia de seu trágico fim, "infelizmente, ela estava no lugar errado na hora errada", diz.
Aspirações
Como uma jovem prestes a entrar no que viriam a ser as fases mais produtivas da vida, María José não se dedicou apenas à carreira de modelo; tinha ambições mais altas.

No site oficial do Miss Mundo 2014 - onde ainda aparece entre as participantes -, ela é descrita como uma estudante "com aspirações a uma carreira no governo, especificamente como uma diplomata pelo seu país".
Ela estava prestes a se formar em um curso técnico em informática no Centro Politécnico do Norte, em Santa Bárbara.
E no seu tempo livre, segundo a descrição do Miss Mundo, gostava de "fazer esportes, como vôlei e futebol, e dançar a punta, um estilo de música e dança garifuna (da etnia local originada da mescla de povos caribenhos, africanos e nativos) presente em celebrações e festividades".
Durante toda a quarta-feira, a foto do perfil da instituição na rede social 
Facebook
 foi substituída por uma imagem de María José junto a seus colegas. Nela, a jovem aparece com a faixa de Miss. Uma fita preta de luto aparecia em cima do registro.


María José deveria ter feito, na última sexta-feira, um exame obrigatório para todos os estudantes do país. Na avaliação, os alunos devem fazer uma prova escrita, e recitar e explicar uma estrofe do hino nacional do país.
Por isso, Teresa Muñoz, a mãe da jovem, ainda lembra do conselho que deu à filha na véspera: "Minha filha, acho melhor você não sair de casa porque amanhã você tem prova", disse a mãe.
"E ela disse que eu não deveria me preocupar, porque eles a trariam de volta."
Porém, naquele dia, María José não voltou para casa – e nunca mais voltaria.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Thales Farias