segunda-feira, 2 de março de 2015

Vereadores ilheenses elegem comissões temáticas da Casa

Dentro das formalidades legais tendo como fundamentação o Art. 43, parágrafos 1º, 2º e Art. 44 da Lei Orgânica do Município, a Câmara Municipal de Ilhéus realizou na última quarta-feira, 25, extraordinariamente no Auditório da Faculdade de Ilhéus, as eleições para escolha dos novos componentes que farão parte das Comissões Permanentes do Poder Legislativo ilheense, para o biênio 2015/2016.
Ao todo, são 12 comissões que terão a finalidade de examinar matéria em tramitação na Câmara e emitir parecer sobre a mesma, ou de proceder estudos sobre determinados temas de interesse da Administração. “Cabe às comissões temáticas analisar as proposições e os assuntos distribuídos ao seu exame, manifestando sua opinião para orientação do plenário”, informa o Presidente da Casa, Tarcísio Paixão.
O período de duração de cada comissão é de dois anos, mesmo tempo em que a Mesa Diretora comanda os trabalhos no Legislativo. Cada comissão é composta por três vereadores e todos foram eleitos de forma democrática, seguindo os princípios da proporcionalidade, seguindo por simetria, a Constituição Federal, Art. 58, § 1º.
Para o experiente advogado e Municipalista, Dr. Carlos Silas Lins, todo o processo eleitoral ocorrido foi legal e seguiu os ritos regimentais. “Em cada comissão foi assegurada a representação proporcional dos blocos parlamentares, como determina o Art. 50 do Regimento Interno da Câmara Municipal de Ilhéus. E mais: É preciso que se respeite a lei, precisamente o Art. 44 da LOMI, em que reza claramente que é competência dos líderes indicarem os nomes a concorrem. E, não de forma aleatória, como aconteceu com um vereador que impôs seu nome”, adverte o parlamentar.
Já constituídas, as Comissões permanentes reunir-se-ão para eleger o respectivo Presidente e Vice-Presidente e prefixar os dias e horas em que se reunirão ordinariamente.
Em entrevista a uma emissora de rádio local, o Presidente Tarcísio Paixão afirmou categoricamente que o processo de votação foi legalíssimo como prevê a lei e foi respeitado o princípio da proporcionalidade, em especial à oposição e ao bloco independente. “Quanto ao bloco de oposição, apesar de ausente e sem nenhuma justificativa, igualmente terá seus direitos garantidos, por ratificação do plenário, ou indicações de mudanças diretas nas comissões dos quais foram inseridos interinamente. Já encaminhamos ofício para o líder do bloco oposicionista, e o mesmo terá 48 horas para se manifestar ou acatar as indicações determinadas pela casa”, afirmou.
A novidade neste biênio será a inclusão de uma nova comissão permanente (Comissão de Segurança), que terá por finalidade trabalhar coletivamente nas ações do poder público local, nas discussões de assuntos relacionados à segurança municipal e propostas de amenização da violência e da criminalidade, inclusive, acompanhadas diligências quando necessário em situações de interesse do legislativo e, principalmente da sociedade.
As novas comissões ficam assim formadas para o biênio 2015/2016:
1-COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO, JUSTIÇA E REDAÇÃO FINAL: Luís Carlos (PP), Cosme Araújo (PDT) e Ivo Evangelista (PRB); 2-COMISSÃO DE FINANÇAS, ORÇAMENTO, OBRAS E SERVIÇOS PÚBLICOS: James Costa (PMN), Aldemir Almeida (PSB), Dero Farias (PT), este último por indicação interina; 3-COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR: Ivo Evangelista (PRB), Josevaldo Nascimento (Pc do B), Alisson Mendonça (PT), este último por Indicação interina; 4-COMISSÃO DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE: Nerival Nascimento (Pc do B), Rafael Benevides (PP), Lukas Paiva (PMN), este último por Indicação interina; 5-COMISSÃO DE AGRICULTURA, PESCA, INDÚSTRIA E COMÉRCIO: Ivo Evangelista (PRB), José Raimundo (PMDB), Dero Farias (PT), este último indicação interina; 6-COMISSÃO DOS DIREITOS HUMANOS: José Raimundo (PMDB), Lukas Paiva (PMN) e Alzimário Belmonte (PP), estes últimos dois por Indicação interina; 7-COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA: James Costa (PMN), Roland Lavigne (PPS), Alzimário Belmonte (PP), estes últimos dois por Indicação interina; 8-COMISSÃO DE SAÚDE: Aldemir Almeida (PSB), Josevaldo Machado (Pc do B), Roland Lavigne (PPS), este último por indicação interina; 9-COMISSÃO DE TURISMO: José Raimundo (PMDB), Rafael Benevides (PP), Alisson Mendonça (PT), este último por indicação interina; 10-COMISSÃO DE TRANSPORTES: Gilmar Sodré (PMN), Luís Carlos (PP), Lukas Paiva (PMN), este último por Indicação interina; 11-COMISSÃO DE ÉTICA E DECORO PARLAMENTAR: James Costa (PMN), Nerival Nascimento (Pc do B), Dero Farias (PT), este último por indicação interina; 12-COMISSÃO DE SEGURANÇA: José Raimundo (PMDB), Gilmar Sodré (PMN), Roland Lavigne (PPS), este último por indicação interina).
Para o 1º secretário da mesa diretora Valmir Freitas, tudo foi em conformidade com a legislação e, já com as comissões formadas, a partir da próxima sessão, dia 03 de março, às 16 horas, ainda temporariamente na Faculdade de Ilhéus, serão iniciados os trabalhos camerais através de leituras e apreciações de proposições e, certamente desobstruções de pauta.

Presos 'ostentam' churrasco, bebidas e esteira em penitenciária de Salvador


Bahia (Foto: Sindicato dos Servidores Penitenciários da Bahia (Sinspeb))Presos fazem churrasco dentro de penitenciária na
Bahia (Foto: Sinspeb/Divulgação)


Presos da Penitenciária Lemos Brito, situada no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, foram flagrados "ostentando" churrasco, bebidas, armas, suplementos alimentares e até uma esteira ergométrica dentro da unidade.

Segundo o Sindicato dos Servidores Penitenciários da Bahia (Sinspeb), as fotografias com a "farra" foram encontradas nos celulares dos presos apreendidos entre o final de 2014 e início deste ano.

Em entrevista ao G1, o major Júlio César, superintendente de Gestão Prisional informou que a situação demonstrada nas fotografias não ocorre mais entre os presos.

"Essa situação já tinha sido notificada no ano passado. Chegou através do sindicato e a admnistração passou a adotar uma série de providências. Foi aberto um procedimento disciplinar, presos identifficados nas fotografias foram transferidos e há uma investigação em curso para apurar possível facilitação por parte de servidores que atuam dentro da unidade", afirmou o major.

Júlio César ressalta que fiscalizações são realizadas periodicamente na unidade pelo Ministério Público e pelo Poder Judiciário, além de revistas feitas nas celas. "No mínimo, uma mês por mês. Sempre é encontrado material proibido e ilícito. Os presos sempre dão um jeito de conseguir colocar isso dentro das unidades. Facas artesanais, celulares", apontou.
Presos ostentam churrasco, armas e esteira em penitenciária (Foto: Sindicato dos Servidores Penitenciários da Bahia (Sinspeb))Presos ostentam churrasco, armas e bicicleta em
penitenciária (Foto: Sinspeb/Divulgação)


Em novembro de 2014, uma outra denúncia do Sinspeb apontou a realização de prostituiçãodentro da penitenciária. Na época, a Seap informou que não foi informada sobre o caso formalmente.

“Eles tiram essas fotos e elas ficam circulando entre eles. Ficam se gabando entre os módulos. É um absurdo. Não há controle, não há sistema integrado para impedir isso”, critica Geonias Santos, coordenador do Sinspeb.

De acordo com o Ministério Público, um inquérito civil foi aberto para apurar as condições de funcionamento da penitenciária. "Isso é fruto da falta de estrutura da penitenciária e de segurança. Até hoje não existe muralha, não existe cerca. A portaria é precária, as revistas deixaram de ser íntimas porque ofendem a dignidade da pessoa humana. Infelizmente, não houve a substuição dessa revista por equipamentos que sejam eficazes. Você tem uma falta de policiamento na guarda e, segundo o que a gente apurou, somente 30% das guaritas estão efetivamente cobertas", disse o promotor Edmundo Reis.
Detento posa para foto em esteira ergométrica (Foto: Sinspeb/Divulgação)
Detento posa para foto em esteira ergométrica
(Foto: Sinspeb/Divulgação)


Segundo o coordenador do Sinspeb, pessoas do lado de fora da penitenciária chegam a arremessar armas e celulares para dentro do presídio. "Essas coisas [comidas, bebidas, armas] chegam de todas as formas: intermédio de visitas, pessoas que arremessam do lado de fora. Na penitenciária não tem muro externo, não tem vigilância externa, as portas estão caindo aos pedaços. Aqui não tem condição de segurança e estrutura para funcionar", completa Geonias Santos.

O coordenador conta que a penitenciária dispõe, diariamente, de cerca de vinte agentes penitenciários, que atuam entre mais de 1,2 mil detentos. "Tem agente penitenciário entregando sua vida nas mãos de Deus. Ele não tem nenhum tipo de garantia que sairá de lá vivo. O agente vê e sabe que não tem na gestão uma ação para por fim a essas situações calamitosas".

De acordo com o promotor Edmundo Reis, somente com término das investigações será possível determinar se a penitenciária continuará operando. "Isso envolve uma série de itens e vetores diferentes que nós temos que analisar e trabalhar com muito cuidado. Temos que trabalhar a extensão real do problema para, a partir daí, junto com as secretarias próprias, chegar uma possibilidade de resolução do problema", conclui.
Bahia (Foto: Sindicato dos Servidores Penitenciários da Bahia (Sinspeb))Armas foram encontradas dentro de presídio (Foto: Sinspeb/Divulgação)
Preso é fotografado com bebidas (Foto: Sindicato dos Servidores Penitenciários da Bahia (Sinspeb))Preso é fotografado com bebidas (Foto: Sinspeb/Divulgação)
Suplementos alimentares foram encontrados com presos (Foto: Sindicato dos Servidores Penitenciários da Bahia (Sinspeb))Suplementos alimentares foram encontrados com presos (Foto: Sinspeb/Divulgação
)

'Queria tirar todo o bumbum. Não aguento mais sofrer', diz Urach


Andressa Urach nesta segunda-feira, 2 (Foto: Arquivo pessoal)Andressa Urach em cama de hospital nesta
segunda-feira, 2 (Foto: Arquivo pessoal)


Nesta segunda-feira, 2, do quarto do Hospital Alvorada onde está internada, em São Paulo, Andressa Urach conversou com o EGO. No domingo, 1º, a apresentadora passou por uma cirurgia para retirar uma forte inflamação na nádega esquerda por uso de Pmma e hidrogel. O cirurgião que a operou, Felipe Tosak, contou que drenou a secreção e retirou partes do Pmma e do hidrogel que estavam lá.

Por causa do impedimento em eliminar todo o produto do corpo, Andressa teme que sua nádega direita também dê problema um dia. "Eu queria que tirasse todo o bumbum de uma vez para não ter outra infecção, mas eles (os médicos) não deixaram. Dizem que não é bom mexer onde não está inflamado. Mas eu queria arrancar tudo. Não aguento mais sofrer", desabafa.

Andressa mandou para o EGO uma foto do dreno que foi colocado em sua perna esquerda para puxar a inflamação. "Meu estado geral é bom. Só a dor local mesmo que incomoda. O hospital está cuidando muito bem de mim. O fato de eu ser saudável ajuda muito", acredita Urach.

Em seguida, a agência de fotos AKM divulgou imagens feitas pelo assessor de imprensa da apresentadora nas quais ela posou antes de dar entrada no centro cirúrgico neste domingo, 1º. Nas fotos é possível ver a marcação vermelha onde o cirurgião Felipe Tosak fez a incisão.

Andressa, famosa pelas muitas intervenções plásticas que fez ao longo da vida, garantiu que não está nem um pouco preocupada se seu bumbum ficará com algum defeito após essa cirurgia. "Vaidade hoje para mim não existe mais. O importante é poder caminhar e estar viva. Sei que minha alma está em paz e se morresse minha alma estaria salva porque Deus já me perdoou de todos os meus pecados, mas sei que Ele tem muitos planos para mim. Não tenho medo da morte, minha alma está em paz. Só quero viver para cuidar da minha família. Isso, no entanto, está nas mãos de Deus."
A perna esquerda de Andressa Urach com o dreno que vai até o bumbum (Foto: Arquivo pessoal)A perna esquerda de Andressa Urach com o dreno
que vai até o bumbum (Foto: Arquivo pessoal)


A apresentadora, que prepara um livro contando todo o seu drama e revelando detalhes desconhecidos do público sobre o seu passado, também incluirá o drama que vem vivendo no hospital desde dezembro. "O que estou passando vai ser mais um testemunho para o meu livro. Sei que vou ajudar muitas pessoas a não desistir por pior que seja a situação. Vai ser forte! Vou contar coisas que nunca disse", adianta.

Entenda o caso

Na noite de sexta-feira, 27, Andressa foi internada novamente no Hospital Alvorada, em São Paulo na sexta-feira, 27, para uma cirurgia de emergência. Ela deu entrada com um quadro infeccioso na perna esquerda após seu médico, o cirurgião plástico Felipe Tosaky, constatar acúmulo de líquido na região da operação feita para a retirada do hidrogel. A substância havia causado uma inflamação que quase levou a apresentadora a óbito com um quadro de sepse.

Com dores, inchaço e vermelhidão no local, Andressa foi medicada com antibióticos e antiinflamatórios após exames de sangue e ultrassom. Já na manhã seguinte, ela acordou melhor e a inflamação parecia ter regredido. O médico chegou a falar ao EGO que não havia mais necessidade imediata de uma operação para drenar o líquido acumulado e decidiu aguardar a evolução do quadro. Emocionada com a melhora repentina, Andressa atribuiu a recuperação às orações que fez.

No domingo, 1º, a assessoria de imprensa da apresentadora divulgou um comunicado informando que, apesar da melhora no quadro infeccioso de Urach no sábado, 28, ela teria que ser submetida a uma cirurgia naquele mesmo dia.

Tosak deixou um alerta para as pessoas que insistem em usar os produtos. "Ainda hoje, depois de tudo que aconteceu, muitas meninas continuam aplicando esse tipo de substância e é muito perigoso. E olha que a liberação do hidrogel está vencida na Anvisa desde 2013. Ou seja, quem utiliza ainda infringe a lei", pontuou.Após ser operada, seu médico conversou com oEGO e disse que o mais difícil no quadro de Andressa é não poder retirar todo o produto. "O complicado é que não conseguimos tirar todo o material de uma vez. Aí tiramos um pouco e um tempo depois a outra parte piora. E ela aplicou metacril com hidrogel que são duas substâncias que não podem ser utilizadas juntas. Isso inclusive consta na bula do hidrogel. Existe essa contraindicação para não misturar as duas coisas", afirmou.
Andressa Urach (Foto: AKM GSI)Andressa Urach (Foto: AKM GSI)
Andressa Urach (Foto: AKM GSI)Andressa Urach e a marca vermelha feita pelo médico, onde ele fez a incisão (Foto: AKM GSI)
Andressa Urach - Bumbum antes e depois (Foto: Divulgação - Instagram / Reprodução - AKM-GSI / AKM-GSI)O bumbum de Andressa no passado, à esquerda, e à direita com a inflamação (Foto: Divulgação - Instagram / Reprodução - AKM-GSI / AKM-GSI)

Cunha recua de medida que autoriza passagem para mulher de deputado

Diante da repercussão negativa, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), decidiu nesta segunda-feira (2) recuar da medida que autoriza o uso de dinheiro da cota parlamentar para a compra de passagens aéreas para cônjuges de deputados.

Cunha afirmou que levará uma proposta alternativa para a reunião desta terça (3) da mesa diretora da Câmara, que aprovou a medida no último dia 25, entre uma série de outros benefícios para os parlamentares.

“Eu chamei a reunião da mesa amanhã [terça] com uma única pauta, justamente para tratar do assunto das passagens, em que vamos propor algum tipo de mudança. Ainda vou acertar. Como foi a mesa que decidiu, caberá à mesa mudar”, afirmou o presidente da Câmara.

Eduardo Cunha admitiu que a repercussão contrária à medida motivou o recuo. "Realmente, a repercussão foi muito negativa, eu reconheço que a repercussão foi negativa”, disse. “Eu acho que não houve o procedimento correto sobre o que existia no passado. De qualquer forma, nós estamos sempre subordinados à vontade da opinião pública e, se nós fizemos efetivamente algo que a repercussão não está positiva, cabe a nós fazermos a 'mea culpa' e corrigirmos”, declarou.

Cunha afirmou que, na reunião da mesa diretora desta terça, vai propor que o benefício seja concedido somente se o parlamentar entrar com um pedido, que será analisado de acordo com critérios a serem definidos.

“[Defendo] criar uma condição, as excepcionalidades que poderiam ser adotadas mediante decisão de cada caso individual”, afirmou. “O parlamentar teria que requerer com a justificativa que vamos definir o critério.”

Cunha negou que a decisão de liberar as passagens para os cônjuges de deputados tenha sido precipitada e afirmou que "faz parte da democracia” rever decisões.

“Eu não acho que foi precipitado (...). Eu acho que ter esse direito de poder recuar (...) é parte da democracia. Se todos nós fizéssemos assim, seria muito mais fácil”, observou.

O peemedebista afirmou ainda não estar “imune” a críticas ou erros. “Nós não somos imunes a críticas e nem a possíveis erros. Temos é que ter a tranquilidade para debater o problema. A repercussão não foi positiva, eu reconheço. Se não foi positiva, por que mantê-la?”

Morre delegada de Taperoá vítima de infarto

A delegada de Taperoá, no baixo sul, Jamile Hage faleceu na manhã desta segunda-feira (2) vítima de infarto. A policial, com apenas 38 anos, chegou a ser socorrida para o Hospital da Santa Casa de Valença, na mesma região, mas não resistiu. O fato ocorreu por volta de 7h30min. Jamile atuou também como Delegada Titular da 5ª Coordenadoria Regional de Polícia (Coorpin) e foi diretora do Conjunto Penal de Valença. Na cidade, ele chegou a receber o título de cidadã valenciana. Segundo o site Portal do Baixo Sul, a delegada era casada com o tenente Helton Brandão e deixa uma filha menor de seis anos. Não há informações sobre local do sepultamento. Fonte: Bahia Notícias.

Um Porsche chamado desejo



A queda no abismo de Eike Batista –nascido em Minas Gerais, em 1956– e até recentemente o homem mais rico do Brasil, parece uma novela perfeita sobre a ambição doentia e os excessos do capitalismo financeiro global, mas ultimamente se aproxima do “teatro do absurdo”. Despojado de seus bens no transcurso de um julgamento que pode condená-lo a 13 anos de prisão, um de seus advogados denunciou à imprensa e um repórter do jornal carioca Extraflagrou um fato absolutamente insólito: o magistrado que o julga, Flávio Roberto de Souza juiz titular da 3ª Vara Criminal da Justiça Federal do Rio de Janeiro, circulava pela cidade com um Porsche Cayenne que havia sido expropriado do empresário semanas antes. “É normal”, afirmou o juiz depois de ser descoberto: “Vários juízes fazem isso, o carro esteve bem guardado e com câmeras”. Segundo um advogado de defesa, Souza também mandou instalar em sua casa um piano que foi propriedade de seu cliente, supostamente “em muito mal estado” (segundo fontes judiciais). Os conflitos entre o acusado e o juiz, que será investigado por causa do incidente, são constantes: “Vou esquadrinhar até a alma dele, pedaço por pedaço”, afirmou o juiz há algum tempo: "[Batista e sua família] fazem uma ostentação totalmente incompatível com alguém que tem dívidas milionárias”.
mais informações

O julgamento, de qualquer maneira, vai durar vários anos. Batista foi durante anos o empreendedor mais admirado do país. Em abril de 2012 acumulava uma fortuna de 34 bilhões de dólares: era o sétimo homem mais rico do planeta, segundo a revista Forbes. A maior parte dela provinha de sua companhia de petróleo e gás, a OGX (hoje Ogpar), cujos primeiros poços começavam a produzir. Menos de três anos depois, o hoje ex-magnata deve ao menos 1 bilhão e enfrenta desde novembro um julgamento que o ameaça seriamente de se tornar o primeiro condenado por uso de informação privilegiada no Brasil (até 13 anos de prisão). A promotoria tem certeza de que ele manipulou o mercado ao vender milhões de ações da OGX exatamente antes de a companhia anunciar a interrupção de sua produção de petróleo porque seus poços offshore (considerados uma mina de ouro) estavam bastante secos.

Quando a armadilha foi descoberta, ninguém correu para resgatar Batista e seu grupo empresarial: nem a Petrobras, nem sua sócia malaia –a Petronas–, nem o BNDES. Os acionistas transformaram sua vida em um inferno, e a holding caiu em bancarrota um ano e poucos meses depois de ter estado no topo do mundo. A quebra foi declarada em outubro de 2013, com dívidas de mais 5 bilhões de dólares. Batista se defendeu como pôde das acusações, insistiu contra tudo e contra todos que vendeu as ações para fazer frente a dívidas e acusou diretores de mentir sobre a riqueza de seus poços petrolíferos. Mas ninguém acredita nele, que hoje responde por supostos delitos de falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e crimes contra o mercado financeiro.

O homem mais rico do Brasil não nasceu milionário. Aos 18 anos, resolveu vender apólices de seguro de porta em porta para sobreviver em Aquisgrão (Aachen), na Alemanha (o país de sua mãe), onde começou os estudos universitários de Engenharia Metalúrgica. Sua família se mudou para a Europa durante sua infância. Quando atingiu a maioridade, seus pais retornaram ao Brasil com seus seis irmãos; mas ele ficou. Procurava um caminho próprio, afastado da asa protetora de um pai ex-ministro das Minas e Energia e ex-presidente da grande empresa mineradora, então estatal, a Vale. Quando voltou ao Brasil, no começo da década de 1980, falava cinco idiomas, que foram muito úteis para fazer intermediações entre os produtores de ouro do Amazonas e compradores brasileiros ou europeus. Tinha 21 anos quando fundou sua primeira empresa no setor de metais preciosos. Batizou-a Atram Aurem: seu logotipo corporativo era o sol inca, também emblema de suas posteriores empresas multimilionárias. Menos de dois anos depois, já possuía um capital de seis milhões de dólares. Batista afirma que nessa época um empregado que lhe devia dinheiro quis matá-lo com um tiro, em um negócio completamente dominado pela máfia.

Entre 1980 e 2000 o magnata amealhou uma fortuna estimada em 20 bilhões de dólares por meio de oito empresas de extração de metais preciosos localizadas no Brasil, Canadá e Chile. Todas elas tinham a letra 'X' no fim; uma espécie de amuleto da multiplicação que podia levá-lo a sua meta definitiva: superar o empresário mexicano Carlos Slim como o homem mais rico do mundo. Em 2010, sorridente, ocorreu-lhe confessar seu desejo em público a Slim durante um programa da televisão britânica. Acreditava que era imbatível. Tinha investido em quase todos os setores preferidos do Governo brasileiro: energia, logística, recursos naturais... Seu hedonismo, com seus carros esportivos, iates, etc., era tão grande como sua ambição: a quebra de seu negócio seria a maior, até agora, da história brasileira _e a segunda de toda América do Sul.

Com o insólito caso do juiz, seus objetos de luxo voltam às manchetes. Os advogados que defendem Batista afirmam que o magistrado atua de uma forma “ilegal” e “indecente”. A inventividade dos brasileiros, entretanto, encontrou uma mina de ouro com a história do carro, em um país mergulhado em processos judiciais por corrupção de enorme importância. “O juiz tem razão, compete a ele dirigir os autos do processo”, escreveu no Twitter o jornalista Márvio dos Anjos. O paulista Pedro Marques completou a caricatura quando perguntou ingenuamente no Facebook, em referência a ex-modelo Luma de Oliveira: “É verdade que não sou juiz, mas poderia pegar a ex-mulher do Eike para dar uma voltinha?”

Sem sair do âmbito judicial, o homem que em uma ocasião disse querer acumular 100 bilhões de dólares experimentou, ao menos, um grande alívio nestes dias. Na quinta-feira passada, seu filho Thor foi absolvido pela morte, em 2012, do ciclista Wanderson dois Santos, que atropelou na estrada BR-040, entre o Rio e Petrópolis. A sentença, muito criticada nas redes sociais, considera “contaminadas de dúvidas” as provas do processo que condenou Thor Batista, em junho de 2013, a uma indenização de 100.000 dólares para a família do falecido (que o filho do milionário, fã de carros esporte, nunca pagou). Frequentador assíduo da noite carioca e membro do Conselho de Administração da EBX, aholding familiar, Thor Batista se gabou em certa ocasião de ter lido apenas um livro na vida: a autobiografia de seu pai.

Um estudante morre e seis são internados por coma alcoólico após festa




Após participarem de festa realizada na tarde deste sábado (01) em uma chácara na cidade de Bauru, no interior paulista, um estudante universitário morreu e outros seis foram internados em hospitais da região por entrarem em suposto coma alcoólico. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, o estudante de Engenharia Elétrica Humberto Moura Fonseca, 23 anos, foi levado por amigos até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Ipiranga, próxima ao local da festa e chegou a ser transferido para o Pronto-Socorro Geral, mas acabou não resistindo. Seu corpo foi levado ao Hospital de Base de Bauru, onde passa por reconhecimento dos familiares e onde será liberado o laudo. Quatro dos jovens internados, sendo dois rapazes e duas moças, apresentam estado grave e foram transferidos para outros hospitais. Os outros dois receberam alta ainda na tarde do sábado. Segundo Folha, em uma das páginas de divulgação da festa, era destacada a informação de que haveria open bar de cerveja, vodca, energético e catuaba.

Ilhéus : Foi roubar PM na praia da Avenida e se deu mal




A PETO 68ª prendeu na manhã desse sábado, o meliante identificado como Charly Matos da Silva, 38 anos, residente no bairro Malhado, portando 1 um revólver calibre 32, oxidado, Rossi, nº 189417, contendo 04 (quatro) cartuchos picotados.

Segundo informações policiais, Charly é acusado de ter assaltado um policial militar, lotado da 70ª CIPM, na praia da Av. Soares Lopes, também na manhã desse sábado.



A vítima reconheceu o meliante, que foi encaminhando a 7º Coorpin onde o delegado plantonista lavrou o Auto de Prisão em Flagrante.


agravo

Ex-ministros do STF criticam Dilma por atraso em indicar novo ministro ao Supremo



O número de críticas em relação à demora da presidente Dilma Rousseff na escolha do décimo primeiro integrante da corte aumentou ainda mais com a adesão de novas falas de ex-ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). Já se passaram mais de sete meses desde que o Joaquim Barbosa se aposentou da vaga e esta ainda não foi preenchida. De acordo com os ex-ministros, a demora da presidente vai contra o princípio segundo o qual o número de titulares dos tribunais deve ser ímpar para evitar empates nas decisões judiciais. “O atraso é uma desconsideração da presidente Dilma Rousseff com o STF. Nunca vi isso”, afirmou à Folha de S. Paulo o ex-ministro Carlos Velloso. Ele ainda propôs a criação de uma emenda constitucional que fixe prazo para o preenchimento de cargos vagos em tribunais. Os ministros Celso de Mello e Marco Aurélio também fizeram declarações sobre o assunto na última quinta-feira (26), acusando a presidente por “omissão” no preenchimento da décima primeira vaga do tribunal. Nelson Jobim, ex-ministro do STF e também do governo Dilma, afirmou que a demora pode ser prejudicial até a definição do novo titular do tribunal. “Se a presidente não resolve logo quem será o próximo ministro do Supremo, aparece um monte de nome e então se dá a confusão”, avalia. Já Carlos Ayres Britto, também aposentado da corte, ironizou a situação, dizendo que “há uma razão do número ser ímpar”, e afirmou que a fórmula atende a um princípio democrático. Desde a aposentadoria de Joaquim Barbosa, oficializada no final de julho de 2014, o Supremo vem funcionando com um integrante a menos. Mesmo com as críticas dos ministros e ex-ministros, há um temor no meio jurídico de que Dilma continue a retardar a escolha, uma vez que o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, um dos mais cotados ao cargo, encontra-se praticamente descartado da vaga, por conta da crise provocada pelos desdobramentos da Operação Lava Jato.

Força Sindical realiza atos em 13 estados contra mudanças em direitos trabalhistas

Em protesto à revogação das Medidas Provisórias 664 e 665, que alteram as regras de seguro-desemprego, abono salarial, seguro-defeso, pensão por morte, auxílio-doença e auxílio-reclusão, a Força Sindical realizará, em parceria com outras centrais sindicais, manifestações em 13 estados nesta segunda-feira (01). Na Bahia, o ato ocorre às 8h em frente à Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE-BA), na Avenida Sete de Setembro, em Salvador. Nos demais estados (Amazonas, Acre, Amapá, Alagoas, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Sergipe, São Paulo e Santa Catarina, os protestos também serão feitos em frente à unidade da SRTE. Em São Paulo, as manifestações acontecem em seis cidades: Santos, Sorocaba, Marília, Bauru, Ribeirão Preto e Guarulhos.

Lava Jato: Diretores do BB mostram 'cenário alarmista' a Janot em caso de punições severas

Lava Jato: Diretores do BB mostram 'cenário alarmista' a Janot em caso de punições severas


O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, às vésperas de divulgar a lista dos políticos envolvidos com o esquema investigado pela operação Lava Jato, tem demonstrado ansiedade e abatimento por conta da pressão sofrida nos últimos dias. A informação, de acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, é de amigos do procurador. Ainda segundo a coluna, Janot já havia enfrentado esta pressão em 2014, quando teria se reunido com diretores do Banco do Brasil a pedido do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. No encontro, ocorrido no dia 24 de novembro, os executivos fizeram apresentações e entregaram relatórios que indicavam um cenário alarmista a depender das sanções econômicas aplicadas às empreiteiras implicadas, que poderiam afetar o crescimento do país, com efeitos estendidos a diversos setores de produção.

Deputados baianos na CPI da Petrobras receberam R$ 346 mil de empreiteiras que irão investigar

A prestação de contas da campanha de 2014, disponível no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), revela que todos os cinco deputados baianos que integram a terceira CPI da Petrobras na Câmara dos Deputados receberam doações financeiras das empreiteiras envolvidas nos escândalos de desvios e superfaturamento em contratos da estatal brasileira. Entre as doadoras, aparecem a OAS, UTC e Andrade Gutierrez. Filho do vice-governador da Bahia, João Leão (PP), e deputado federal de primeiro mandato, Cacá Leão recebeu, ao todo, R$ 306.991,83. A principal doadora da campanha do pepista – entre as empresas que ele deve investigar - foi a OAS que, por meio do partido, entregou R$ 200 mil e, por doações intermediadas pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT), repassou R$ 4.136,42. Também arrolada no processo, a Andrade Gutierrez contribuiu para a eleição de Cacá – ainda pelo intermédio de Rui - em R$ 100 mil. A UTC foi mais modesta: doou apenas R$ 2.855,41 para ajudar Leão chegar à Câmara dos Deputados.


Deputado de segundo mandato e ex-ministro da presidente Dilma Rousseff, Afonso Florence (PT) recebeu R$ 16.183,46 da OAS e da UTC – todo montante repassado das empreiteiras para o governador Rui Costa, que depositou o dinheiro no caixa de Florence. A OAS, em 26 doações – que vão de pouco mais de R$ 90 a R$ 9 mil – repassou R$ 14.755,76 para o membro da Democracia Socialista – corrente interna do PT que defende o fim do financiamento privado de campanhas eleitorais. A UTC, do baiano Ricardo Pessoa, colocou R$ 1.427,70 na campanha do petista. De família tradicional, o deputado Félix Mendonça Júnior (PDT) recebeu doações da OAS e UTC que somam R$ 12.433,60. Da Odebrecht, empresa citada nas delações, mas ainda fora do radar da Polícia Federal, o pedetista embolsou R$ 9,6 mil. Caso a empresa seja anexada ao processo, a verba recebida por Mendonça de empresas investigadas chegará a R$ 22.043,64. Parente do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), Paulo Magalhães (PSD) colocou R$ 5.498,44 no caixa da sua campanha com origem em empreiteiras citadas na Operação Lava Jato. A OAS aparece, mais uma vez, como maior contribuinte: R$ 2.643, 03, em 25 pequenas doações. A UTC, em três partes, colocou R$ 2.855, 41. João Carlos Bacelar, o do PR, foi o que menos arrecadou com as investigadas. O deputado recebeu R$ 4.493, 66 da UTC e da OAS. As duas repassaram o dinheiro para Rui Costa que, posteriormente, depositou os valores na conta do deputado. A OAS, em 14 doações fracionadas, entregou R$ 1.638,25 para o parlamentar. Da UTC vieram R$ 2.855,41 para a conta que ajudou o republicano a prolongar seu mandato em Brasília por mais quatro anos. Durante a instalação do colegiado, o deputado Ivan Valente (PSOL-SP) chegou a pedir a substituição dos integrantes da CPI que receberam doações de empresas que são alvo da Lava Jato. "Não há como negar o fato de ter recebido financiamento de determinada pessoa jurídica para a sua campanha eleitoral e consequente conquista do mandato eletivo é causa de impedimento para que o parlamentar delibere qualquer matéria que trate diretamente sobre tal empresa", argumentou, segundo o Estadão. A reclamação, no entanto, foi ignorada pelo presidente da comissão, Hugo Motta (PMDB-PB), e os 15 deputados (entre os 27 titulares) que receberam as doações - incluindo os cinco baianos - continuaram como membros da CPI.

Governo anuncia que vai ampliar forças policiais para liberar rodovias

Em nota divulgada hoje (1°) sobre as manifestações dos caminhoneiros nas estradas do país a Secretaria-Geral da Presidência da República informou que o governo vai ampliar a presença das forças policiais para garantir o cumprimento das decisões judiciais e a desobstrução das rodovias em busca de garantir o direito ao trabalho e o abastecimento da população.

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)


A nota fala em “diminuição do movimento” e informa que as manifestações dos caminhoneiros seguem localizadas na Região Sul do país com 80% dos bloqueios em rodovias federais do Rio Grande do Sul, Paraná e de Santa Catarina.

“A diminuição do movimento e a atuação da Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional e polícias estaduais no cumprimento da lei vem assegurando o livre trânsito a quem queira trabalhar, possibilitando a normalização do abastecimento de combustível e a retomada da atividade econômica”, diz o texto.



A nota registra também que o governo federal lamenta o uso de violência nas manifestações com depredação de veículos e coação de caminhoneiros que querem trabalhar. O governo reitera o compromisso com as propostas anunciadas nos últimos dias e a disposição para o diálogo. No último dia 26, o governo se reuniu com caminhoneiros e apresentou propostas para acabar com os protestos.

Ontem (28), o caminhoneiro Cléber Adriano Machado Ouriques, de 38 anos, morreu após ser atropelado durante protesto na BR-392, em São Sepé, município da região central do Rio Grande do Sul.

O último balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal na noite desse sábado indicava 46 pontos de interdições em rodovias federais provocados pelos protestos dos caminhoneiros contra o aumento do óleo diesel e a falta de um valor mínimo de frete.

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Homem diagnosticado com tumor cerebral diz que uso de celular provocou doença



O americano Ian Phillips, de 43 anos, foi diagnosticado com tumor mortal e acredita que o motivo do câncer foi ter passado até seis horas diárias falando ao celular. Em entrevista ao DailyMail, o executivo foi ao hospital após fortes dores de cabeça e teve a notícia que tinha um tumor no cérebro do tamanho de um limão e que só teria apenas três anos de vida.

Phillips trabalha como gerente de operações de uma grande empresa, o que exigia um grande número de ligações de celular. Segundo ele, um média de 100 horas mensais de chamadas. Além da quimioterapia e radioterapia, o executivo passa por um tratamento de medicina alternativa, mudando sua dieta e praticando exercícios regularmente.

Phillips trabalha como gerente de operações de uma grande empresa, o que exigia um grande número de ligações de celular


Ele também lançou uma campanha para conscientizar as pessoas dos riscos do uso de telefones celulares, que, segundo ele, são particularmente perigosos para as crianças."Eu vou superar o meu tumor, porém, eu preciso passar a mensagem de que os telefones celulares podem ser perigosos e que os receptores de mão podem salvar suas vidas”, finalizou.

"Eu passei a minha vida trabalhando no celular. Minha orelha ficava vermelha quando eu saía do trabalho, no final do dia. Eu não acho que o que estava fazendo era bom para o meu cérebro", disse Phillips em entrevista.

Nos exames foi revelou um tumor cerebral de grau 3 e o executivo passou por uma operação de emergência para remover a maior parte

Nos exames, feito no Hospital Universitário de Gales, foi revelado um tumor cerebral de grau 3 e o executivo passou por uma operação de emergência para remover a maior parte. Porém, segundo os médicos, seu câncer de cérebro não poderia ser curado, e ele foi aconselhado a aproveitar ao máximo o pouco tempo de vida que lhe restava.

"Fiquei arrasado. A primeira coisa que eu perguntei aos médicos foi o que causou isso, mas eu sabia desde o início que era devido ao meu uso excessivo de celular. Desde então, passei muito tempo investigando sobre o tema e o número de tumores cerebrais está subindo cada vez mais. Estou realmente preocupado com as crianças que usam celulares, seus crânios são mais sensíveis e a radiação emitida a partir destes dispositivos podem alcançar seus cérebros com mais facilidade”, disse Phillips.

Ator e professor da Uesb morre atropelado na BR-116

Um professor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) morreu atropelado na BR-116, em Vitória da Conquista, na tarde desta sexta-feira (27). Roberto Schettini foi atingido por um caminhão quando deixava um carro.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o professor deixou o veículo e caminhou ao lado da rodovia, próximo de um distrito na zona rural de Conquista. Ele foi atropelado pelo caminhão.

Schettini era professor do campus de Jequié, ator, dramaturgo e fundador do Grupo de Teatros Finos Trapos, criado em 2013. Em nota, a Uesb lamentou a morte do professor, que fazia parte do Departamento de Ciências Humanas e Letras. Ele foi admitido na universidade em abril de 2010 e foi um dos fundadores do curso de Licenciatura em Artes, que foi dividido em 2012 em Teatro e Dança.

A Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) também divulgou nota lamentando a morte. "A Bahia perde um artista de grande disposição produtiva e criativa, entusiasta e representante de uma nova geração que se comove neste luto". A Funceb lembrou que Roberto foi vencedor do Melhor Diretor no Prêmio Braskem de Teatro 2008, pelo espetáculo “Auto da Gamela”.

A Uesb decretou luto oficial de três dias em seus campi e suspendeu as atividades acadêmicas e administrativas no campus de Jequié por hoje.

O velório será na Capelinha do Hospital São Vicente, em Conquista.

Modelo denunciou agressão de namorado três dias antes de morrer em queda

A modelo Lucilene Miranda, 33 anos, enviou uma mensagem em que demonstrava urgência para falar com a irmã mais velha, Sulamita, quatro horas antes de morrer. O texto foi enviado pelo Facebook. "Preciso muito falar com você", escreveu Lucilene, que horas depois caiu do 21º andar de um prédio no Rio de Janeiro, no sábado (21). Também foi revelado que Lucilene prestou queixa contra o namorado três dias antes de morrer por conta de uma agressão durante uma briga.
Sulamita viu a mensagem depois que tudo aconteceu. "Ela mandou uma mensagem pedindo ajuda. Só que como eu estava em Guarapari (ES), acabei vendo muito depois. Ela mandou a mensagem por volta das 11h e no registro consta que ela morreu umas 15h. Ou seja, ela morreu quatro horas depois de me enviar a mensagem", disse.
Sulamita esteve com a irmã pela última vez há três semanas, quando a modelo viajou para o Espírito Santo, de onde era natural. Ela ficou hospedada na casa da irmã.
A irmã diz que a família não conhecia o fotógrafo Rodolfo Rocha, namorado de Lucilene que estava morando no apartamento dela há três meses. Ela diz ainda que Rodolfo não prestou nenhuma assistência aos familiares, não informou nada e não atende às ligações feitas pelos parentes da vítima.
"Ele sugeriu ao meu irmão, no Instituto Médico Legal, que o corpo da Lucilene fosse enterrado no Rio para que ninguém tivesse despesa com translado", relata Sulamita. 
Amigo advogado
Sulamita foi informada da morte da irmã por um amigo de Rodolfo, que se identificou como advogado. Ela recebeu inicialmente uma mensagem com o seguinte texto: "Prezada Sulamita, meu nome é Bruno, sou advogado aqui do Rio de Janeiro. Preciso que você entre em contato comigo para falar sobre sua irmã Lucilene. Aguardo retorno o mais breve. Att. Depois, ele ligou e disse que morava no mesmo condomínio do casal e que Lucilene tinha morrido.

Mensagem recebida pela irmã da modelo
"Ele disse que ela se jogou. Ele foi cuidadoso ao falar comigo. Eu senti que ele falou em poucas palavras e disse que ela se jogou e morreu. Eu desliguei e achei que fosse um trote. Liguei para o namorado dela, e o telefone estava desligado. Eu fiquei desesperada", conta.
A família não acredita na possibilidade de suicídio.
Três dias antes da morte, a modelo registrou um boletim de ocorrência contra o namorado após uma briga no apartamento onde moravam. No dia da morte, o namorado afirmou que estava no playground e quando subiu de volta ao apartamento viu Lucilene caída. Ela estaria sozinha em casa. A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga o caso.

Após separação, irmãos siameses se veem pela primeira vez; estado é grave

Após serem submetidos a 15 horas de cirurgia, os gêmeos siameses Arthur e Heitor, de 5 anos, se viram pela primeira vez nesta sexta-feira (27). Eles continuam internados em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Materno Infantil de Goiânia.
Delson com os filhos, Heitor e Arthur, antes da cirurgia
Pai falou sobre recuperação dos garotos em seu perfil no Facebook (Foto: Reprodução/ Facebook)
No Facebook, o pai dos garotos, Delson Brandão, comemorou o encontro. "Momento mais lindo foi quando Heitor, querendo falar, disse: 'Quero ver Arthur' e a enfermeira levantou a cabecinha dele e ele viu o irmão na cama ao lado. Isso foi outro momento que nós choramos de muita alegria. Amém, senhor”, escreveu. 
Sem previsão de alta, os garotos ainda apresentam quadro de febre e respiram com a ajuda de aparelhos."Os meninos estão evoluindo bem. Vamos continuar orando e pedindo a recuperação deles", escreveu Delson. 
Os dois irmãos nasceram no mesmo hospital em que estão internados, no dia 8 de abril de 2009. A família dos garotos, no entanto, é natural de Riacho de Santana, na Bahia. Os dois nasceram unidos pelo tórax, abdômen e bacia, e compartilhavam o mesmo fígado e genitália. 
O médico Zacharias Calil contou que essa foi a 12ª operação de siameses que realizou e que acompanhava o caso desde que os meninos nasceram. “Pensamos em operá-los quando tinham 1  ano, mas precisamos esperar porque eles tinham pouca pele”, contou o médico. Segundo ele, ainda assim, foi necessário usar bolsas de silicone durante a operação para elastecer a pele dos irmãos.
Cerca de 40 profissionais participaram da operação entre anestesistas, cirurgiões, cardiologistas, pediatras, entre outros.

Andressa Urach volta a ser internada e passa por cirurgia de emergência em SP



Andressa Urach (Foto: Divulgação)


Andressa Urach voltou a ser internada em um hospital de São Paulo, nesta sexta-feira, 27, e terá de se submeter a uma nova cirurgia de emergência, segundo a assessoria de imprensa da apresentadora.

De acordo com o comunicado divulgado na noite desta sexta, Urach deu entrada no Hospital Alvorada com um quadro de inflamação e edema na coxa esquerda e, após os exames, observou-se uma nova coleção líquida na coxa esquerda, que está causando essa inflamação local. "Ela será submetida a uma cirurgia de emergência para drenagem dessa nova coleção líquida nas próximas horas", informou Felipe Tosaky, médico da apresentadora.

Mais cedo, Urach contou ao EGO o que a levou a procurar novamente seu médico. "Senti dores fortes na perna esquerda e vim fazer exame de sangue. Mas está tudo bem. Estou aqui só por precaução mesmo porque tenho medo", disse ela. Andressa já havia retirado os drenos das pernas, mas, na esquerda, ainda restou uma cicatriz que não pode ser fechada e que vai se curar naturalmente, de dentro para fora. "A perna direita já está boa. Tenho fé em Deus que não será nada!".

Relembre o drama de Andressa
Andressa teve sepse por conta de uma inflamação nas pernas ocasionada pela aplicação de hidrogel. A modelo passou 25 dias internada na UTI do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre. Mesmo depois de ter tido alta, ela precisou permancer com os drenos nas cicatrizes. Eles ajudaram a retirar o excesso de seroma, um líquido que se forma na cicatriz, na região que ainda não teve uma total aderência do músculo na pele
.

Agência aprova novas taxas de luz; na Bahia, reajuste é de 5,4%



A partir da próxima segunda-feira (2), a conta de luz vai ficar mais cara para consumidores atendidos por 58 concessionárias. A revisão tarifária extraordinária para essas empresas foi aprovada hoje (27) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e a previsão é de um aumento médio de 23,4%. Na Bahia, a Coelba terá reajuste de 5,4%.

Os maiores aumentos serão para as distribuidoras AES Sul (39,5%), Bragantina (38,5%), Uhenpal (36,8%) e Copel (36,4%). Os reajustes mais baixos serão aplicados para as distribuidoras Celpe (2,2%) e Cosern (2,8%).

A distribuidora CEA, do Amapá, não solicitou a revisão tarifária. Já as empresas Amazonas Energia (AM), Boa Vista Energia e CERR (RR) não terão revisão tarifária porque não participam do rateio da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e não estão no Sistema Interligado Nacional. A Ampla (RJ) também não passou pela revisão, porque seu processo tarifário ocorre em 15 de março, quando todos os efeitos serão considerados.

Diferentes regiões
Os impactos da revisão serão diferentes conforme a região da distribuidora. Para as concessionárias das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste o impacto médio será de 28,7% e para as distribuidoras que atuam nas regiões Norte e Nordeste, de 5,5%. A diferença ocorre principalmente por causa do orçamento da CDE e da compra de energia proveniente de Itaipu.

Também começa a valer na semana que vem os novos valores http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2015-02/adicional-por-uso-de-termicas-na-conta-de-luz-fica-mais-caro-partir-depara as bandeiras tarifárias, que permite a cobrança de um valor extra na conta de luz, de acordo com o custo de geração de energia. Além da revisão extraordinária, as distribuidoras também passarão neste ano pelos reajustes anuais, que variam de acordo com a data de aniversário da concessão.

Segundo a Aneel, a revisão leva em consideração diversos fatores, como o orçamento da CDE deste ano, o aumento dos custos com a compra de energia da Usina de Itaipu - por causa da falta de chuvas -, o resultado do último leilão de ajuste - que aumentou a exposição das distribuidoras ao mercado livre - e o ingresso de novas cotas de energia hidrelétrica.

A revisão extraordinária está prevista nos contratos de concessão das distribuidoras, e permite que a Aneel revise as tarifas para manter o equilíbrio econômico e financeiro do contrato, quando forem registradas alterações significativas nos custos da distribuidora, como, por exemplo, modificações de tarifas de compra de energia, encargos setoriais e de uso das redes elétricas. Na tarde de hoje, a Aneel também aprovou o orçamento da CDE para este ano, que prevê repasse de R$ 22 bilhões para a conta dos consumidores de energia.

Entre dezembro de 2014 e fevereiro de 2015, várias empresas solicitaram a revisão extraordinária, por causa da falta de chuvas e a maior necessidade de compra de energia de termelétricas, que é mais cara.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Emoção marca enterro de 6 da mesma família

Enterro ocorreu por volta de 11h05 (Foto: Laion Espíndula/G1)Enterro ocorreu por volta de 11h05 (Foto: Laion Espíndula/G1)
Os corpos dos seis parentes encontrados mortos em uma casa em Cordilheira Alta, no Oeste de Santa Catarina, foram enterrados no fim da manhã desta sexta-feira (27). O sepultamento ocorreu no Cemitério da Linha Fernando Machado, mesma localidade onde as vítimas foram achadas, na manhã de quinta (26).

Caixões foram levados do ginásio onde houve o velório para o cemitério (Foto: Laion Espíndula/G1)O funcionário público Alcir Pederssetti, 42 anos, é suspeito de ter assassinado a tiros a esposa Monica Pederssetti, de 33 anos, a filha do casal, Lana Pederssetti, de 16, os pais de Monica, Antonio Moresco e Luiza Moresco, de 68 e 65 anos, respectivamente, e a irmã dela, Lucimar Moresco, de 36. Depois, teria cometido suicídio, na madrugada de quinta.
Enterro
Depois da missa ocorrida no mesmo ginásio onde houve o velório, os caixões foram levados para o cemitério, por volta de 10h35. Como uma procissão, as pessoas foram a pé, seguindo os carros das funerários.
Pessoas seguiram os carros da funerária quase em procissão (Foto: Laion Espíndula/G1)Pessoas seguiram os carros da funerária quase em procissão (Foto: Laion Espíndula/G1)
Durante essa caminhada, de cerca de um quilômetro, os moradores relatavam pai-nossos e ave-marias. Os caixões chegaram ao cemitério às 10h55. Orações e muita emoção marcaram a despedida das vítimas.
Corpos de Alcir, da esposa e da filha foram colocados em gavetas (Foto: Laion Espíndula/G1)Corpos de Alcir, da esposa e da filha foram colocados em gavetas (Foto: Laion Espíndula/G1)
O sepultamento no Cemitério da Linha Fernando Machado ocorreu às 11h05. Os caixões de Alcir, da Mônica e da filha Lana ficaram no mesmo local. Foram colocados em gavetas e, depois, fechados. Os outros três corpos foram enterrados em outro local.
O sepultamento ocorreu no Cemitério da Linha Fernando Machado (Foto: Laion Espíndula/G1)O sepultamento ocorreu no Cemitério da Linha Fernando Machado (Foto: Laion Espíndula/G1)
"Não dá para entender"
Um dia antes do caso que chocou Cordilheira Alta, Cláudio Dalaiba, 46 anos, esteve com Alcir. Os dois eram vizinhos e amigos próximos e  estiveram juntos na quarta-feira (25), até por volta das 21h, em uma reunião de amigos em uma casa de produtos coloniais.
Os amigos haviam combinado de assistir à partida de futebol do Internacional contra Universidad de Chile, pela Libertadores, na quinta. Segundo Cláudio, Alcir tinha prometido pagar um churrasco.
Velório ocorreu em ginásio da cidade (Foto: Laion Espíndula/G1)Velório ocorreu em ginásio da cidade (Foto: Laion Espíndula/G1)
"A gente conversou no dia anterior. Nos reunimos com outros amigos. Ele até disse que a janta na quinta seria por sua conta, que ia pagar o churrasco. A gente estava vendo para assistir ao jogo do Inter juntos. Ele sempre foi um cara tranquilo. É uma coisa estranha, esquisita. Não dá para entender", relatou.
Caso comoveu a cidade (Foto: Laion Espíndula/G1)Caso comoveu a cidade (Foto: Laion Espíndula/G1)
Missa
Por volta de 10h, começou a missa de corpo presente no mesmo ginásio onde ocorreu o velório, que começou por volta das 19h de quinta (26). O local fica na Linha Fernando Machado, mesma localidade onde a família foi encontrada morta.
Velório
Durante a madrugada, cerca de duas mil pessoas prestaram as últimas homenagens no velórioda família, realizado em um ginásio de esportes da cidade. A cerimônia iniciou por volta das 19h.

Monica e Alcir eram casados (Foto: Montagem/Facebook)Segundo a funerária encarregada de realizar o ato, os corpos de Lana, Antonio, Luiza e Lucimar chegaram por volta das 19h. Cerca de três horas depois, chegaram os corpos do casal Monica e Alcir. Centenas de pessoas participavam do velório no final da noite.

Segundo o delegado Danilo da Silva Fernandes, responsável pelo caso, Alcir é o principal suspeito de ter matado todos.
Investigação

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar a morte dos seis familiares, que foram encontrados pela empregada doméstica na manhã de quinta.
"Os primeiros apontamentos, analisando o local, é de que ele [Alcir] tenha matado. A posição da arma, dos projéteis [indicam isso]", afirma o delegado. Segundo ele, não há indícios de que a casa tenha sido arrombada.
Posse de arma
Fernandes afirma também que o revólver calibre 38, encontrado no local do crime e que pode ter sido utilizado na ação, possuía registro, mas Alcir não tinha porte de arma. 
"Ele não tinha antecedentes criminais. Temos que aguardar o resultado do laudo da perícia, que deve sair em 10 dias. Se apontar que foi ele, o inquérito será encerrado. Parece que o relacionamento não ia bem, a mulher queria se separar", explica o delegado.
Casa da família foi isolada pela Polícia Militar (Foto: Jhota Biavatti/TV Box)Casa da família foi isolada pela Polícia Militar (Foto: Jhota Biavatti/TV Box)
Todos foram baleados
De acordo com o IML, havia marcas de mais de um disparo no corpo da esposa e do sogro de Alcir, mas o plantonista não soube precisar quantos. Segundo ele, os demais corpos possuíam marca de um disparo.
Segundo a polícia, Monica teria sido a primeira vítima. Lana, filha do casal, foi encontrada morta na sala, ao lado do corpo do pai. Os corpos de Antonio Moresco e Luiza Moresco estavam em um quarto e o de Lucimar Moresco, em outro quarto.
Lana, de 16 anos, é uma das vítimas (Foto: Reprodução/Facebook)Lana, de 16 anos, é uma das vítimas
(Foto: Reprodução/Facebook)
Comoção
O suspeito era funcionário público e trabalhava havia 10 anos na Secretaria de Agricultura de Cordilheira Alta. "Sempre tranquilo, sempre desempenhava suas funções. Inclusive ontem [quarta-feira] ele ficou a tarde toda lá na prefeitura e estava de férias", afirma o prefeito Alceu Mazzioni.
A família era conhecida na cidade de 4,1 mil habitantes. Moradores estão abalados com as mortes, especialmente as cerca de 200 famílias, a maior parte de agricultores, moradoras do Distrito de Fernando Machado, onde ocorreu o crime.
Alguns vizinhos comentaram que ouviram os tiros por volta das 4h30. No entanto, eles disseram que era comum Alcir atirar quando achava que havia alguém suspeito no terreno, então não deram importância.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Thales Farias